O dia da vergonha para a PM paulista

Nenhum voto
75 comentários
imagem de Daniel Campos
Daniel Campos

Pensei algum tempo antes de escrever este comentário, e o dirijo aos policiais militares de São José dos Campos, São Paulo

Vocês envergonham a corporação.

A missão maior da Polícia Militar é proteger a população, e essa missão está acima dos mandos e desmandos do oficial superior. Leiam a nossa surrada e maltratada constituição, e lerão lá que vocês podem e devem ignorar ordens quando estas ordens colocam em risco a população.

Logo, mesmo sendo soldados vocês não são obrigados a fazer o que fizeram.

E como pessoas, choca-me a falta de sensibilidade sobre o que fizeram. Para quê vocês se formaram? Porquê vestem uma farda e tudo o que ela representa?

QUAL É A MISSÃO DE VOCÊS, SOLDADOS?

 
 
imagem de Carlos Lima
Carlos Lima

Volto a afirmar,  o governo federal dá sinas claros de fraqueza a tempos, agora acirrou, não enfrenta a mídia, não enfrenta governadopres facistas, neste epsódio de pinheirinho em SSP foi uma demostração  clara que o governo federal perdeu o controle sobre a proteção do povo, é muita propaganda para bblindar a presidência da contaminação clara de boa parte de seu governo com a fraqueza. A pose de Dilma é uma transição clara para a direita reacionária. O Brasil nos surpreende ao mesclar a beleza de um povo com a maldade absoluta, Um país sem justiça, sem governo e sem graça, o capital volta a cena pois ainda falta este canto para o pilhamento das novas cruzadas, o afastamento de Dilma das nações que lutam contra este império, embora tivesse tido meu voto já não sei até onde cometi o engano, lutei pela causa brasileira toda minha vida, más jamais suspeitei que iria dar nisso em governos omissos ao verdadeiro sofrimento do povo simples. A vergonha se instalou no meu país e junto com ela me sinto um defunto ideológico que acreditou em sonhos que a traças estão consumindo. Era assim "BRASIL UM PAÍS DE TODOS"  "BRASIL PAÍS RICO E SEM POBREZA" melhor seria " BRASIL PAÍS DOS RICOS E COM POBREZA DE ESPIRITO" "BRASIL SEM POBREZA, SEM JUSTIÇA, SEM GOVERNO E PAÍS QUE EXPULSA OS POBRES COM PILÍCIA, COM GÁS LACRIMOGENIO E PAÍS SEM VERGONHA QUE NÃO ESCONDE SUA HISTÓRIA PARA PROTEGER TORTURADORES, ASSASINOS E QUE EXPULSA 6.000 FAMILIAS PARA AGRADAR PESSOAS QUE NÃO SÃO BRASILEIROS NATOS E AINDA POR CIMA DEVEM A JUSTIÇA, NÃO PAGAM IMPOSTOS E QUE TEM A HONESTIDADE DUVIDOSA. cadê a jkustiça com o cunhado que desvia merenda dos estudantes, cadê o dinheiro dos privatizaçoes, o BRASIL se tornou o país que não puni os ricos e que faz covardia com os pobres. tenho muito medo de governos fracos, eles tendem a mostra força contra os pobres para adquiirem notoriedade.

 
 
imagem de drigoeira
drigoeira

Obrigado por replicar minhas palavras e meu sentimento.

 
 
imagem de ljf
ljf

http://www.twitlonger.com/show/fgog8m#Pinheirinho URGENTE

 

Segundo Pedro Rios Leao, a polícia de São Paulo está removendo os corpos das pessoas que foram assassinadas e de pessoas gravemente feridas do hospital de São José dos Campos.

 

Abaixo publicamos na íntegra tudo que informou através do Facebook o jovem que está na cidade.

 

Post e comentários extraídos de: https://www.facebook.com/muhammadpailatif/posts/10150726383138625

 

Pedro Rios Leao, no Facebook:

 

"URGENTE!! URGENTE!!! Atenção!!! REPASSEM polícia municipal de São josé, o Hospital Municipal, e a ROTA, da polícia militar do estado de São Paulo estão SEQUESTRANDO os feridos e mortos, e SUMINDO com os corpos! Isso é REAL! ALCKMIN ASSASSINO! SE MOBILIZEM AGORA!!!"

 

"Eu tenho inúmeros depoimentos e provas circunstanciais, tenho certeza ABSOLUTA do que estou falando. Depende da mobilização da internet ser ágil para cobrar uma resposta do governo federal, para não deixar o governador sumir com as provas físicas (os corpos)"

 

"Fonte? Eu estive no hospital. A direção negou qualquer tipo de recebimento de paciente, devagar apalei para a moça da recepção. Ela falou que se eu soubesse o nome, ela me deixava visitar. Consegui o nome de David Washington Castor Furtado, levou um tiro nas costas, enquanto carregava um bebê. Segundo inúmeras testemunhas, o tiro foi disparado por um guarda municipal. Outra enfermeira me falou que tinham chegado duas crianças mortas."

 

"ele não quis falar comigo, porque estava APAVORADO, Estou tentando convence-lo de que ele só vai permanecer vivo enquanto as pessoas lembrarem o nome dele...."

 

"conversei com a familia dele, que estava no hospital"

 

"A polícia também sumiu com o corpo de 2 crianças, e matou um homem, em plena luz do dia, as 10 da manhã, na frente da Igreja e sumiu com o corpo. Todos os feridos com mais gravidade no confronto foram levados pela polícia, e, com exceção do david washington, cujo nome vazou para imprensa, todos estão desaparecidos."

 

"Tenho vídeos, Leonardo Eloi, de depoimentos e de confusão. Mas acredite, eles não estão mentidno."

 

"cara, ta dificil atualizar as postagens, a internet aqui ta uma merda, o clima é de pânico. Me ajuda a divulgar, faz escandalo, eu to fazendo o que eu posso."

 

"To buscando, eu upei um vídeo, mostrando as pessoas na Igreja, e foi a primeira vez que alguém me falou do cara que foi morto na rua as 10 da manhã"

 

"To tentando organizar as lideranças para catar os nomes dos mortos e feridos, mas é muita confusão e as pessoas estão com muito medo de falar. Acho que em uns dois ou três dias eu consigo depoimentos melhores. Mas a atualização vai ficar complexa... divulga, e mano, acredita, eu não estou falando porque eu ACHO. Só tive certeza depois de visitar o hospital."

 

"Os links são só de depoimentos, no hospital eu não consegui puxar a camera, meu deus! Olha só, quando o hospital está mentindo e uma enfermeira vem te dizer a verdade chorando, bom.... Já existem vídeos que mostram a polícia atirando na população."

 

"Eu sei, mas existe um aparelho de estado para apagar provas. A situação é: a polícia federal quase trocando tiro com a PM ontem. Isso aqui é uma guerra civil, que tem muito pouco a ver com prova."

 

"A mídia sequer está aqui..."

 

Perfil de Pedro Rios Leao no Facebook:

https://www.facebook.com/muhammadpailatif

 
 
imagem de salete
salete

 

O governo de sp é um m...Isso já está mais do que sabido, mas os policiais, que ganham um salário miserável, aceitar participar de ato tão podre contra pessoas que possuem os mesmos problemas que eles.   Acho que fazem isso, porque é a única maneira de se sentirem poderosos. Vergonhoso. Afinal, são homens ou rãs? Por que contra os que possuem mais do que eles, são tão frouxos? A violência dos policiais, tem muito do patrão, mas também de extravasamento do recalque desses policiais.

 
 
imagem de Rodrigo Sanches
Rodrigo Sanches

A única chance de não haver invasão era se o PCC pedisse o contrário. Essa PM só bate em viciado, professsor e pobre, são pessimos profissionais e homens covardes.

 
 
imagem de Marcelo-BSB
Marcelo-BSB

Até esse episódio eu ainda relevava. Achava que os tucanos tinham lá seus méritos e até entendia a rejeição de uma grande parcela da classe média ao PT e sua admiração pelo Geraldinho, Serra e afins... Relevava mesmo - décadas e décadas de Casa Grande e Senzala, gerações inteiras sendo criadas e educadas sob uma ótica distorcida de justiça social, etc, etc, etc... Mas agora não dá mais - não tem mais como relevar, como dourar a pílula - quem não enxerga o que é o governo tucano, quem ainda defende Alckmin e sua corja só pode se enquadrar em uma de três categorias: a) completamente ingênuo/desinformado/alienado; b) burro; c) mau-caráter fascista mesmo.

 
 
imagem de Fernando Curi
Fernando Curi

É o jeito tucano de governar.

 

"Tudo me é lícito mas nem tudo me convém" Contra o Preconceito e a Discriminação, o repúdio e a Lei.

 
imagem de Mauro Negrette Garcia
Mauro Negrette Garcia

 


 Tb sou paulista mas , em termos de humanidades, tb fico envergonhado com nossa História antiga e atual. Basta vermos que ganaciosos assassinos de incontáveis indígenas e invasores  das terras deles, têm enormes estátuas em sua homenagem(Bandeirantes,orgulho dos paulistas...!!!) e...quando  pobres trabalhadores da atualidade arranja um cantinho abandonado para viver...  O que acontece?!   Pau neles! 

 
 
imagem de Maria Luisa
Maria Luisa

Nesses ultimos dias, acompanhando as noticias de Pinheirinho, tenho sentido a necessidade de criar uma organização que trabalhe com comunidades carentes, mas que não seja apenas mais uma ONG, porém uma instituição que defenda articuladamente essas comunidades, quando justa a causa, contra a especulação imobiliaria, a ganância, contra o poder organizado em torno do Estado - sendo que este, muitas vezes, lança mão da truculência e da violência contra seus cidadãos e a favor de bandidos de colarinho branco.  

Não é possivel - imaginei não ser mais - que tenhamos ainda que ver hoje familias sendo desalojadas de suas casas de forma tão bruta. Eh como se estivéssemos de volta à época da ditadura, mas até quando um jornal, arauto da democracia, miniminiza a truculência que é uma ditadura, o que esperar de politicos conservadores e autoritarios e compromissados com quem lhes versa dinheiro para suas campanhas e otras cositas mas ? 

 
 
imagem de Paulo Kautscher
Paulo Kautscher

URGENTE: Endereço para doações (comida, colchões, etc) ao #Pinheirinho: Igreja N. Sra Perpétuo Socorro, Av. Angelo Belmiro Pintus, 320. Campo dos Alemães, São José dos Campos.

 

“Instrui-vos, porque precisamos de vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos de vosso entusiasmo. Organizai-vos, porque carecemos de toda vossa força.” Revista Lórdine Nuovo

 
imagem de Jandui Tupinambás
Jandui Tupinambás

Como seria o comportamento da trinca poder judiciário + Alckmin + polícia se tivessem que cumprir mandato de reintegração de posse de centenas de casas do bairro do Morumbi?

Será que a polícia chegaria lá no bairro da forma como chegou em Pinheirinho? Será que as ordens vindas de Alckmim para agir com 'determinação' seriam as mesmas para invadir o Morumbi? Ou a negociação seria o caminho a ser escolhido? Talvez jogariam algumas bombas 'de efeito moral' em algumas crianças e velhinhos da alta classe paulista só pra assustar e mostrar que o estado é justo e trata todos de forma igual. Será?

Este acontecimento deixou bem claro de que lado está essa corja.

Uma vergonha para o Brasil.

Um desrespeito à constituição.

Triste.

Revoltante.

Não caberia ao governo federal intervenção? Afinal, o estado de São Paulo tem por obrigação constitucional proteger seus cidadãos e está fazendo o contrário. Alckmim merece cadeia.

 

 
 
imagem de Redbull
Redbull

Olha a vergonha em PE : http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2012/01/23/que_p...

 
 
imagem de Paulo1
Paulo1

Vergonha, revolta, tristeza, chocante, humilhação. Geraldo Alkmin começa a fazer a limpeza étnica em São Paulo. Varrem-se os drogados das ruas e os pobres dos terrenos dos donos do poder.


Para os barões da velha mídia, está tudo correto, bem como para os desembargadores, ministros do STJ, do STF, da justiça em geral e grande parte da população conservadora e preconceituosa que mora em São Paulo e apóiam tais medidas. Total insensibilidade social...


Nesta hora, o governador deve estar tranquilo tomando cafe com sua esposa , lendo a Folha e o Estadao... No fim de semana, como todo bom catolico, irá assistar a missa, rezar, comungar e estar em paz com Deus...


E as criançinhas do Pinheirinho?  Onde estão? Será que estão passando fome? Assustadas? POBRE POVO POBRE. Coitados. Crianças, cachorros, pais, maes, trabalhadores, velhos, doentes... Quem olha por eles?


Entao surgem algumas vozes contrarias...blogueiros, anonimos, jornalistas, padeiro, vigilante, vozes baixas, fracas... que logo são repreendidas pelos MAIS FORTES: o TJ diz que o governo é inocente, a vênus platinada diz que vandalos atacaram a policia, ateou fogo. Homer Simpson e os telespectadores do BBB ficam então com a conciência tranquila.


São Paulo, São Paulo. Tú cada vez mais distancia do Brasil.


 

 
 
imagem de João Sabóia Jr.
João Sabóia Jr.

Vergonha e covardia, você governador Alckmin, no dia 22 de janeiro de 2012, com a ajuda de seus capachos escreveu na bandeira das treze listras essa frase, Vergonha e Covardia, escreveu com letras garrafais e a tinta usada foi o sangue do povo, sangue do povo paulista.

Você consegue dormir, Alckmin, com a sua consciência tranquila? Você consegue dormir sabendo que crianças, idosos, trabalhadores sofreram a maior violência física e emocional que jamais aconteceu nesse Estado?

Você entrou para a história, como o gavernador mais covarde e traiçoeiro da história de São Paulo!

 

"Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e plantas roseiras e faz doces. Recomeça. Faz da tua vida mesquinha um poema e viverás no coração dos jovens e na memória das gerações que hão de vir". Cora Coralina

 
imagem de KURK
KURK




 
 
imagem de Antonio Carlos Silva - RJ
Antonio Carlos Silva - RJ

 

Quando era jovem, meu pai (cap do Ex) insistia pra que eu seguisse carreira militar, entrei numa bruta crise com o meu velho, pois militarismo nunca foi a minha praia .

Passado o golpe de 64 e depois de tanta iniquidade, o meu pai pai tem um enorme orgulho por minha decisão .

Eu odeio qualquer coisa parecida com guerra, tiro opressão .

Neste momento, ao ver este vídeo, choro copiosamente ao ver tamanha covardia contra estas pessoas tão humildes .

 

NOJO !!  NOJO!!  NOJO !!

 

Eleitor de Lisâneas Maciel, Saturnino Braga e Brizola nos anos 70 e 80, de Brizola, Lula, Adilson Pires e Saturnino Braga nos anos 90, e de Lula, Dilma, Lindbergh, Adilson Pires e Alessandro Molon nos anos 2000

 
imagem de Luiz Lima
Luiz Lima

Não faça isso, amigo. O Brasil teve, e ainda tem, homens em armas de que pode se orgulhar. Prestes foi um deles. Sérgio "Macaco" foi outro. Nelson Werneck Sodré, Ruy Moreira Lima, Carlos Lamarca...são poucos, sem dúvida; mas são prova de que os homens da caserna podem, sim, lutar ao lado do povo e não contra este.

 
 
imagem de Antonio Carlos Silva - RJ
Antonio Carlos Silva - RJ

 

Oi, Lima, era 1978, aqui no RJ numa comunidade próxima de Ilha de Guaratiba existia centenas de famílias que utilizavam uma área de posse para utilizarem como agricultura de subsistência, foi quando um sionista chamado Salomão Malina pleiteando a posse daquela área .

Foi quando num tenebrosos dia , apareceu guarnições da PM e do Exército para desocuparem o terreno destruíndo inúmeras casas daquels humildes agricultores  .

Por acaso, o meu pai e o grande parlamentar Lisâneas Maciel estavam na área para dar assistência as vítimas, por intervenção do meu pai, aqueles desgraçados suspenderam momentaneamente a derrubada das casas, mas em compensação o meu pai foi forçado a ir para a reserva .

Ficamos amigos do saudoso Lisâneas (na época ele era do PMDB, depois PT e no final PDT) .

Momentos que me marcaram profundamente, pois eu tinha apenas 15 anos .

 

                                      Abs.

 

Eleitor de Lisâneas Maciel, Saturnino Braga e Brizola nos anos 70 e 80, de Brizola, Lula, Adilson Pires e Saturnino Braga nos anos 90, e de Lula, Dilma, Lindbergh, Adilson Pires e Alessandro Molon nos anos 2000

 
imagem de euclydes zamperetti fiori
euclydes zamperetti fiori

Devemos dar um basta na ditadura dos estrelinhas da PM do estado de São Paulo, por mandarem


e desmandarem em todos os setores da vida deste estado, inclusive nos poderes executivo e judiciário.


Usam do bem público( finança, armamentos, outras benesses, como também da tropa) para imporem seus objetivos.


No Judiciário, promovem a segurança ao homens de toga, paralelemente os investigam, sendo assim, têm os mesmos  a sua dispósição.


Cuidado! ou damos fim nestes desmandos ou seremos dominados,


Se liga São Paulo,


Acorda Brasil.


 

 
 
imagem de Avelino
Avelino

Caro Nassif

Dando os nomes aos bois, não é a PM, mas sim Alckmin, o fanático capitalista, o culpado por isso.O mesmo massacre está ocorrendo no magistério. Mas as vozes foram devidamente silenciadas.

Saudações

 
 
imagem de tonicco
tonicco

 O título correto é :mais um dia de vergonha da PM paulista.


Lembremos da agressão ao único negro no episódio da USP.

 
 
imagem de XAD
XAD

PINHEIRINHO RECORRE AO SUPREMO!

A Associação Democrática por Moradia e Direitos Sociais de São José dos Campos, que representa os moradores do Pinheirinho, impetrou Mandado de Segurança no Supremo Tribunal Federal (STF), na noite de ontem (23), pedindo a suspensão imediata da operação de reintegração de posse iniciada no dia 22.

No pedido, a Associação requer que o STF reveja decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que decidiu que a competência para julgar o processo de reintegração é da Justiça Estadual e não da Federal.

Os moradores também solicitam que o STF reconheça que a União é parte do processo, o que faria com que a Justiça Federal tivesse competência para julgar o caso. A reintegração aconteceu por ordem da Justiça Estadual, enquanto a Justiça Federal havia tomado decisões no sentido de que a desocupação da área não fosse realizada.

O caso está nas mãos do presidente do STF, ministro Cézar Peluso, que pode decidir sozinho ou aguardar o fim das férias forenses, em 02 de fevereiro, para que Pleno do Supremo decida sobre o assunto.

------------------------------------------------------------------

Essa informação está nos principais jornalões do país; eu só dei uma melhorada no texto (rsrsrs).

http://scmcampinas.blogspot.com/2012/01/pinheirinho-recorre-ao-supremo.html

 
 
imagem de Teresa Cruz
Teresa Cruz

Para o governador, a culpa é da Justiça.
Para toda imprensa, a Justiça determinou, mandou, decidiu, despejou...
Para o Juiz que assinou a ordem, cumpriu-se a Lei e basta: Dura lex sede lex!
Para catedráticos cheirando a mofo, o Estado de Direito triunfou!
Para o Coronel que comandou, ordens são ordens!
Para o soldado que marchou sobre os iguais, idem!
 
Ei, Justiça, cadê você que não responde e aceita impassível tantos absurdos?
Não percebes o que estão fazendo com teu nome santo?
Em teu nome, atiram, ferem, tiram a casa e roubam os sonhos e nada dizes?
Tira esta venda, vai!
Veja o que estão fazendo em teu nome! Revolte-se!
E o pior dos absurdos: estão dizendo teus os atos do Juiz e do Poder que ele representa!
Vais continuar impassível?
E mais absurdos: estão te transformando em merdas de leis.
Acorda, vai!
Chama o povo, chama o Direito das ruas e todos os oprimidos do mundo e brada bem alto:
- Não blasfemem mais com meu nome! Não sou o arbítrio e nem a ganância! Não sou violenta, nem cínica e nem hipócrita? Não sou o poder, nem leis, nem sentenças e nem acórdãos de merda!
Diz mais, vai! Brada mais alto ainda:
- Eu sou o sonho, sou a utopia, sou o justo, sou a força que alimenta a vida, sou pão, sou emprego, sou moradia digna, sou educação de qualidade, sou saúde para todos, sou meio ambiente equilibrado, sou cultura, sou alegria, sou prazer, sou liberdade, sou a esperança de uma sociedade livre, justa e solidária e de uma nação fundada na cidadania e dignidade da pessoa humana.
Diz mais, vai! Conforta-nos:
- Creiam em mim. Um dia ainda estaremos juntos. Deixarei de ser o horizonte inatingível para reinar no meio de vós! Creiam em mim. Apesar da lei, do Poder Judiciário e das sentenças dos juízes, creiam em mim e não perdoem jamais os que matam e roubam os sonhos em meu nome, pois eles sabem o que fazem!
 
* Juiz de Direito (Ba), membro da Associação Juízes para a Democracia (AJD)
http://www.gerivaldoneiva.com/2012/01/apesar-da-lei-do-poder-e-das-sentencas.html

 
 
imagem de José Carlos Lima
José Carlos Lima

Numa aparente forma de compensação, tipo "eu maltrato o ser humano mas amo os bichos", os policiais com o maior carinho e até sorrindo diante de um cãozinho. A presença de cães e outros bichos de estimação no local se explica porque aquilo ali era uma cidade com mais de 6.000 habitantes, as pessoas posssui seus trechos, fogões, camas, brinquedos, bichos de estimação. Incrível, não dá prá acreditar, megaespeculadores e trambiqueiros como Naji Nahas, um pais de muitas terras, latifundiários com milhões de hectares de terras, enquanto que mais de 6 mil pessoas não podem ser donas de 100(cem) hectares, que era a área de Pinheirinho, isso é revoltante

http://br.noticias.yahoo.com/fotos/pm-e-manifestantes-se-enfrentam-em-re...

Vejam de novo esta foto que havia sido postada acima: Isso era ou não era uma cidade

220112_pin5

 
 
imagem de Fr@ncisco

O raso prefeito Geraldinho, coadjuvado pela "justiça", é a cara acabada, servil e estúpida, dessa elite anacrônica, que teima em resistir, principalmente em São Paulo, como se o seu tempo não tivesse passado e a sua estupidez, ganância, preconceito e sobretudo a enorme incompetência, atestada em séculos de lambanças, não estivessem esgotados e esgotando a paciência dos cidadãos que querem o Brasil sem essa desigualdade e intolerâncias sociais, nojentas.   

 
 
imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

Esses vídeos tem que ser muito bem guardados e utilizados até o fim da vida do bizarro do sujeito, em qualquer eleição que ele participe.

Uma hora dessas ele já amarrou o silício na perna e deve tar dormindo tranquilo..

 

@DanielQuireza

 
imagem de José Carlos Lima
José Carlos Lima

Terrorismo de Estado no Pinheirinho. A ditadura está de volta. Massacre não pode ser tolerado.Publicado em Janeiro 24, 2012 

Diário Liberdade – [Atualizado na segunda-feira, 23 de janeiro de 2012, às 22h] De maneira inesperada e ilegal, a Polícia Militar de São Paulo iniciou a invasão e o despejo dos moradores da comunidade do Pinheirinho. Na operação, que pegou de surpresa os moradores, participaram cerca de 2 mil policiais militares, convocados em cerca de 33 municípios, incluindo a Rota e Tropa de Choque, que utilizaram 220 veículos, um carro blindado e dois helicópteros Águia, além de 40 cães e 100 cavalos, armamentos letais como pistolas e automáticas, balas de borracha e gás lacrimogêneo e pimenta. Os policiais afirmam que permanecerão ali até segunda-feira para impedir tentativas de retorno dos moradores.

Segundo moradores que informaram a Agência de Notícias das Favelas, podem haver sete mortes. Um diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos afirmou que houve 5 moradores mortos. Um policial e um morador, segundo ele, estão em estado grave.

Guilherme Boulos, dirigente do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST): "É preciso fortalecer a denúncia dos 3 assassinados no dia de ontem, com total bloqueio da imprensa. Os corpos não foram levados para o Instituto Médico Legal de São José dos Campos e estão desaparecidos. Um deles é uma criança de 4 anos de idade, que chegou morta ontem às 18h ao Pronto Socorro Vila Industrial, após levar um tiro de borracha no pescoço. Temos várias testemunhas, mas os hospitais – por ordem expressa da prefeitura e da Polícia Militar – não confirmam as informações, temendo ampliar a indignação e a resistência."

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São José dos Campos (SP), Aristeu César Pinto Neto, afirmou ao portal do Terranesta segunda-feira (23) que investiga a possibilidade de a operação de reintegração de posse do terreno do Pinheirinho ter deixado mortos. Segundo Neto, que é também advogado dos moradores, diversas declarações testemunhais indicam que houve vítimas fatais da violência com que a Polícia Militar cumpriu a ordem judicial.

"Requisitamos ao IML (Instituto Médico-Legal) relatório sobre as ocorrências do domingo e solicitamos aos hospitais que forneçam a documentação pertinente, já que houve narrativas por parte dos moradores de que houve mortes. São muitos relatos convergentes, como o de um episódio em que uma bomba de gás foi lançada em uma tenda com uma mãe e crianças que depois saíram em ambulâncias", afirmou Aristeu. Outro advogado da ocupação, Toninho, foi atingido por um disparo de bala de borracha e em seguida foi preso.

Mais de 18 pessoas foram presas, celulares, telefones e internet foram cortados no local. Crianças e idosos foram cercados e violentados no interior da ocupação e deslocados com violência. Pertences foram destruídos e aos moradores não foi permitido levá-los consigo.

A informação que nos chegou direto do Pinheirinho é que todas as lideranças e principais ativistas envolvidos na resistência foram presos, alguns brutalmente espancados, como testemunhou um de nossos colaboradores.

O clima foi de guerra civil. Um massacre de contornos fascistas, promovido por diversas polícias despreparadas, que protagonizaram uma barbárie contra o povo despossuído que há anos ocupou aquela região para sobrevivência. Esta operação criminosa irá, por fim, beneficiar o capitalista, também criminoso, Naji Nahas, que inclusive deve milhões à prefeitura.

Os hospitais locais se negaram a dar informações à imprensa e, segundo eles, a prefeitura está centralizando as informações e é responsável pela divulgação do número oficial de óbitos e feridos.

Um de nossos repórteres que esteve no local afirmou que oito carros foram incendiados e que os conflitos deverão permanecer nos próximos dias, dada a revolta que se espalhou pelas comunidades e favelas do município de São José dos Campos.

O secretário nacional de Articulação Social da Secretaria-Geral da Presidência da República, Paulo Roberto Martins Maldos, afirmou nesta segunda-feira (23) que foi atingido por um disparo de bala de borracha na perna esquerda na manhã de domingo (22), durante o massacre. O secretário estava no local em nome do governo federal para negociar uma solução pacífica, mas os policiais o debocharam e ignoraram.

“Quando cheguei ao município, fui informado de que já estava ocupado e que era para eu tomar cuidado [...] Eu peguei meu cartão da Presidência, mas o que recebi foram armas apontadas para mim. Percebendo um perigo real, eu voltei e fui conversar com os moradores [...] De repente, começaram a voar voar bombas de gás”, disse à reportagem de G1. “Todos estavam perplexos. Todos saíram correndo e eu levei um tiro, que me atingiu na perna. Eu, como representante da Presidência da República, fui atingido por uma bala. Estou indignado”. E concluiu que dizendo que “Um oficial, que não sei o nome, chamou os jornalistas para entrar e eu fui junto. Ele não me deixou entrar e disse: ‘Se você quiser, vai pedir para a sua presidente para falar comigo”.

Por sua vez, o governador Geraldo Alckmin disse, por meio de sua assessoria, que considerou legítima a ação da Polícia Militar na desapropriação, segundo informou a Rádio CBN.

O governador afirmou ainda que caberá à prefeitura do município a remoção e o alojamento das famílias que foram retiradas do terreno.

Morador atingido por bala letal corre o risco de ficar paraplégico

Segundo informou o Blog de Solidariedade à Ocupação Pinheirinho: "O morador ferido a bala durante a manhã de hoje, o ajudante de pedreiro David Washington Castor Furtado, 32 anos, já passou por uma cirurgia e continua internado no Hospital Municipal.

Segundo a mãe de David, a dona de casa Rejane Furtado da Silva, no momento em que foi baleado ele tinha acabado de sair do Pinheirinho e carregava seu filho de 10 meses no colo.

A bala atingiu a perna de David, quando estava próximo ao Centro de Triagem. Ele passou por cirurgia e, segundo médicos, corre o risco de ficar paraplégico.

"Até agora o meu filho não está sentindo as pernas. É muita desgraça. A esposa dele, que viu tudo, está em estado de choque", disse dona Rejane, que é categórica ao afirmar que a bala partiu da Guarda Municipal.

Embora ele tenha sido atingido com arma de fogo, a Guarda Municipal insiste em afirmar que não usou armas letais na ação. Quem será que está mentindo?"

Vídeos

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de São José dos Campos, que também é ligada ao PSDB, "cerca de 25% das pessoas" que viviam no local foram para os abrigos disponibilizados, que foram improvidados como no vídeo abaixo:

No vídeo abaixo fica patente que a polícia empregada contra a comunidade do Pinheirinho roubou os pertences dos moradores massacrados.

<iframe width="640" height="360" src="http://www.youtube.com/embed/hK2Z0D0iGe0?feature=player_embedded" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

<iframe width="640" height="360" src="http://www.youtube.com/embed/deM3mVDLLJQ?feature=player_embedded" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

<iframe width="640" height="360" src="http://www.youtube.com/embed/DolEGQwYBB8?feature=player_embedded" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Domingo, 22 de janeiro de 2012

Atualização de 20h30: Segundo Diário Liberdade apurou com Pedro Santinho, um dos dirigentes da Fábrica Ocupada Flaskô, que acompanhou o massacre do Pinheirinho in loco, não há confirmação oficial da morte da mulher, mas ela recebeu pelo menos um tiro a menos de 5 metros, quase a queima roupa, quando estava cercada por vários policiais, e foi carregada desacordada e sangrando para a ambulância. Segundo porta-vozes da comunidade, o hospital local já confirmou três mortes, mas o hospital não se pronunciou à imprensa.

Atualização de 20h15: Em uma assembleia organizada pelas lideranças da comunidade do Pinheirinho, o dirigente Marrom confirmou que são sete mortos, entre elas, uma criança de três anos. Uma mulher perdeu o filho durante a desocupação. Segundo Marrom, o governo federal pediu intervenção mas o comandante da Polícia Militar não obedeceu.

Atualização de 19h45: Informação dada pela Fábrica Ocupada Flaskô: Pedro Santinho, que está em frente ao Pinheirinho, relatou transtornado, por telefone, que a polícia acabara de matar uma mulher à tiros na área de triagem em frente, onde várias pessoas estão confinadas. Uma ambulância a levou.

Atualização de 19h35: Na capital paulista, o movimento de protesto e solidariedade à ocupação Pinheirinho, que tomou conta de todas as faixas da Avenida Paulista no sentido Pacaembu nas últimas horas, está agora em torno de 150 a 200 pessoas. Tornou-se difícil organizar o movimento em função da forte chuva. Apenas três viaturas, com cerca de dez policiais, foram empregadas para acompanhar a manifestação. O movimento, que se reuniu no vão do MASP desde 17h, chegou a ter mais de 300 participantes, segundo relataram colaboradores e relatos em redes sociais. O movimento, que estacionou em frente ao Tribunal Regional Federal, realizou ali uma série de intervenções de dirigentes sindicais, estudantis, partidários e de movimentos sociais diversos.

Atualização de 19h20: Marrom, um dos líderes da comunidade do Pinheirinho, confirmou a morte de três pessoas durante o massacre operado pelas forças policiais às 6h da manhã. Ainda não há os nomes e nem confirmações de órgãos oficiais.

Atualização de 19h05: Neste momento os moradores se aglomeram atrás das grades onde estão confinados e assistem os tratores passando por cima das casas. Os moradores que gritavam contra o trator são respondidos com tiros de balas de borracha, enquanto fios elétricos estão sendo cortados dos postes pela empresa responsável junto com a Polícia Militar. Os moradores resistem atirando pedras contra a polícia, que protege o trator que destrói as casas. A trilha sonora, segundo informa Felipe Milanez, é de helicópteros, tiros, pedras no chão, o trator ao fundo e muitos gritos e tiros.

Felipe relatou inclusive que a polícia jogou bomba de gás lacrimogêneo onde havia visto mulheres e crianças se escondendo, seguido de muitos gritos de crianças e mais sons de bombas. Na sequência a polícia atacou moradores que estavam fazendo recadastramento. Segundo informou o jornalista, no local onde estavam sendo encaminhadas as pessoas foram jogadas bombas de lacrimogêneo, provocando mais pânico, choros e gritos entre os moradores. Enquanto isso, a polícia seguiu jogando pimenta no local para expulsar os moradores de onde haviam sido encaminhados.

Atualização de 18h50: Um de nossos colaboradores no Pinheirinho informa que, além do massacre ocorrido logo às 6h da manhã, moradores e moradoras do Campo dos Alemães, uma vila localizada ao lado da comunidade do Pinheirinho, foram às ruas armados e enfrentaram as forças policiais em solidariedade à ocupação. Este confronto foi intenso e há suspeita de que possa ter morrido muitas pessoas, já que tanto moradores quanto policiais utilizaram armas letais. Vários moradores e dois guardas municipais foram gravemente feridos, segundo informou.

O colaborador relatou também que o morador Buiú foi gravemente ferido e há suspeita de que ele possa ter falecido no hospital, já que sofreu um tiro que atravessou a barriga e as costas.

Atualização às 18h30: Um colaborador de Diário Liberdade que está na Avenida Paulista participando do protesto, convocado em solidariedade à luta e resistência dos moradores da comunidade do Pinheirinho, relatou que houve cerca de 300 pessoas na manifestação e que tomaram todas as pistas da Avenida no sentido Pacaembu. A chuva apertou e os manifestantes se negaram a liberar uma faixa, como alguns policiais solicitaram. Os manifestantes marcharam rumo ao Tribunal Regional Federal.

220112_avpaulista

220112_avpaulista2

220112_avpaulista3

Atualização às 17h45: Outro colaborador do Diário Liberdade nos ligou informando que os moradores afirmam ter ocorrido três mortes. Ele informou também que a dificuldade da apuração destas informações se dá em função dos principais dirigentes estarem presos e terem sido feridos, o que deixou os moradores com menos capacidade organizativa, além da surpresa da data e hora do despejo, sem aviso prévio e desrespeitando múltiplas instâncias da legalidade.

Atualização às 17h10: Nosso repórter confirma que houve uma morte e muitos feridos, mas continuam as dificuldades de se apurar. Um líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) chamado Guilherme Boulos foi espancado por mais de dez policiais até ficar completamente ensanguentado e está gravemente ferido.

Um sindicalista sofreu um tiro de bala de borracha na face e está no hospital, relatou.

A Guarda Civil Municipal está coordenando a repressão e a polícia está usando pistolas letais e mirando e atirando em moradores que resistem, além de dar tiros ao alto para dispersar a resistência popular.

Ao início da repressão, pela manhã, os helicopteros atiraram balas de borrachas e gás pimenta contra crianças e moradores. No total, há 16 moradores e ativistas presos, confirmados oficialmente.

Atualização às 16h30: Neste momento a Polícia Militar está deslocando forçadamente os moradores para um acampamento de tenda logo ao lado da comunidade Pinheirinho. Os moradores que tentam resistir estão sendo presos ou são alvejados por balas de borrachas. Um repórter de Diário Liberdade quase foi atingido e nos informou que a polícia está mirando na cabeça da resistência. Segundo ele, não há sequer condições para apuração e confirmação dos números de mortos (se há) e de pessoas que se feriram gravemente, dado o caos instalado no local.

220112_repressaop

220112_pin22

Massacre

Neste domingo, por volta das 6h da manhã, sem aviso prévio, a Polícia Militar e suas tropas de choque e policiais improvisados atacaram a comunidade do Pinheirinho. As forças de repressão tornaram o local inacessível e foram convocadas as polícias de 33 municípios para promover o massacre.

A operação para a desocupação do bairro, ordenada pelo judiciário comandado pelo PSDB, partido do governador Alckmin, contou com cerca de 2 mil policiais contra os cerca de sete mil moradores pobres da região.

Houve resistência ativa das moradoras e dos moradores do Pinheirinho, localizado no interior do estado de São Paulo, em São José dos Campos.

A polícia também rondou sistematicamente o Sindicato dos Metalúrgicos, organizado pela CSP-Conlutas, para impedir a chegada de solidariedade.

Câmeras e celulares foram apreendidos pelas forças de repressão.

Houve informações contraditórias de que políticos como o deputado Ivan Valante (PSOL), o senador Eduardo Suplicy (PT) e o líder socialista Zé Maria (PSTU) teriam sido isolados pelas forças de repressão na Escola Edgar, que, posteriormente, foram desmentidas pelasassessorias de imprensa dos parlamentares, que afirmaram que estavam em negociação na escola.

Entretanto, houve jornalistas que confirmaram que os professores Almir Bento Freitas e Lourdes Quadros Alves foram detidos na Escola Edgar. Almir e Lourdes são diretores do Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo).

Os deputados federais Paulo Teixeira (PT) e Carlinhos Almeida (PT) foram ao local tentar uma solução negociada com o comando da polícia, sem sucesso.

Censura na rede

A rede social Twitter, como já é procedimento padrão, retirou a hashtag #Pinheirinho dos Trending Topics, que estava em primeiro lugar na pauta brasileira. Após a reclamação de centenas de usuários, a empresa responsável retornou com a hashtag aos Trending Topics.

Testemunhos audiovisuais

Incorporamos a continuação três sequências em vídeo da invasão e da repressão no Pinheirinho no dia de hoje:

Vídeo 1

Vídeo 2

Vídeo 3

Reintegração de posse ilegal

O Comando da Polícia Militar havia recebido uma ordem judicial determinando a suspensão imediata da reintegração de posse do Pinheirinho. A ordem foi assinada pelo juiz plantonista Samuel de Castro Barbosa Melo, da Justiça Federal, a mando do Tribunal Regional Federal. A ordem de reintegração foi determinada pela juíza cível Márcia Loureiro.

A ordem de suspensão foi, portanto, anulada, já que um grande dispositivo policial participou na operação repressiva, na qual estão sendo utilizadas balas letais e balas de borracha contra as pedras jogadas pela população. O jornal O Vale informou que no local se vive um clima de guerra, com todas as entradas barradas e controladas por efetivos da polícia. Principais líderes populares já estão detidos, enquanto os moradores e moradoras fizeram barricadas com pneus ardendo para tentar deter o avanço da força repressiva.

A luta da comunidade do Pinheirinho

A comunidade do Pinheirinho é um terreno de mais de 1 milhão e 300 mil metros quadrados, situado em São José dos Campos, onde moram cerca de cerca de 7 a 10 mil pessoas desde 2004.

A desocupação dos terrenos atende aos interesses dos capitalistas imobiliários e respondem à denúncia da empresa Selecta, do investidor libanês Naji Nahas, que deve R$ 15 milhões à prefeitura da cidade, sendo protagonizada pela Polícia Militar sob as ordens do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

Na terça-feira, dia 17 de janeiro, a Justiça Federal ordenou deter a desocupação, enquanto a justiça estadual reclamava a incompetência dos tribunais federais para julgarem o caso.

Manifestantes bloquearam a rodovia Dutra em solidariedade ao Pinheirinho

No quilômetro 154, cerca de 40 manifestantes bloquearam a rodovia Dutra, na direção Rio de Janeiro, em solidariedade aos moradores do Pinheirinho. Foram cerca de 10km de engarrafamento e a Polícia Rodoviária Federal foi ao local para negociar com os manifestantes. Houve acordo entre os manifestantes e a polícia para efetuar a liberação de uma pista da estrada.

220112_pin4

220112_pin7

220112_pin8

220112_pin9

220112_pin10

220112_pin11

220112_pin12

220112_pin1

220112_pin2

220112_pin3

220112_pin5

220112_pin6

http://ocomumbrasil.wordpress.com/

 
 
imagem de Jandui Tupinambás
Jandui Tupinambás

"O clima foi de guerra civil. Um massacre de contornos fascistas, promovido por diversas polícias despreparadas,..."

Corrigindo: polícias preparadas. Covardemente preparadas para proteger a propriedade de Naji Nahas.


 
 
imagem de Válber Almeida
Válber Almeida

São "soldados armados, amados ou não, quase todos perdidos de armas na mão, nos quarteis lhes" ensinaram "uma antiga lição, de viver" pelos tucanos "e morrer sem razão".

 
 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.

Faça seu login e aproveite as funções multímidia!