Embaixador pede explicações ao Itamaraty sobre Molina

Da Agência Brasil

Embaixador da Bolívia pede explicações ao Itamaraty sobre entrada de Pinto Molina no Brasil

26/08/2013 - 14h23

Carolina Gonçalves e Renata Giraldi
Repórteres da Agência Brasil

Brasília – O embaixador da Bolívia no Brasil, Jerjes Justiniano Talavera, pediu hoje (26) explicações ao Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, sobre a retirada do senador boliviano Roger Pinto Molina da representação diplomática brasileira em La Paz e a viagem dele a Brasília. Por intermédio de sua assessoria, Talavera informou que se pronunciará depois que o Itamaraty se manifestar sobe o caso.

O governo boliviano trata Pinto Molina, de 53 anos, como suspeito em mais de 20 crimes envolvendo corrupção e desvio de recursos públicos. Em entrevista à Agência Brasil, o senador boliviano negou envolvimento nos crimes financeiros e disse ser um “perseguido político”, por defender o direito de a oposição ter voz na Bolívia.

A saída de Pinto Molina da Bolívia é tratada pelas autoridades bolivianas como fuga. Várias autoridades disseram que ele é um fugitivo. Mas o advogado do senador, Fernando Tibúrcio Peña, disse à Agência Brasil que o parlamentar é um “asilado diplomático” e dispõe de todos os documentos e, inclusive foi submetido às avaliações da Polícia Federal.

Pinto Molina está temporariamente em Brasília, na casa do advogado, no Lago Norte, um bairro nobre da cidade. Amanhã (27) ele concederá entrevista coletiva, na Comissão de Relações Exteriores do Senado, às 15h. Em seguida, o parlamentar disse que pretende encontrar a mulher e as filhas que estão no Brasil desde o ano passado.

Edição: Juliana Andrade

Nenhum voto
89 comentários
imagem de FMG
FMG

Reparem como a direitona fica particularmente assanhada em posts que se referem à Bolívia... Aqui estão o andrezinho e o baixo clero em peso, em repetidos comentários, todos defendendo a criminália, a invasão da Bolívia, a criação de "reservas" para os bolivianos (afinal, são índios, mesmo...) e o enforcamento exemplar do Evo, o "lhama de topete", no dizer de um dos "pensadores" dessa gente...

 

FMG

 
imagem de serralheiro 70
serralheiro 70

Por  se tratar de uma ação não usual, onde pode caber outros interesses além dos humanitários alegados pelo diplomata, entendo que cabe uma investigação do mpf.

 
 
imagem de alexis
alexis

História ainda mal contada. Vamos aguardar.

O Diplomata brasileiro que deu "a carona" diz ter recebido chamado de Deus. Deve ter sido o Deus branco, das brancas aspirações. Tem cheiro de cartel de drogas e ameaças à família do diplomata brasileiro.

 
 
imagem de Ledour
Ledour

Na verdade a maioria dos comentarios e' tudo torcida ideologica, salvam-se poucos. A turma assentada mais a direita (como eu) aplaude a fuga do senador das garras do cocalero bolivariano Evo Morales enquanto os esquerdinhas ficam indignados com o fato ocorrido, indignacao que nao teriam caso Assange escapasse da embaixada do Equador em Londres e se abrigasse em pais amigo, fato, que bem ao contrario, seria tratado como A Fuga Heroica de Assange.

 
 
imagem de Anarquista Lúcida
Anarquista Lúcida

Sao duas situaçoes parecidas, mas diferentes. Assange NAO É CRIMINOSO, e está sendo perseguido pelo Império. E seguramente nao seria um diplomata a liberá-lo, sem autorizaçao do Itamaraty, ou a seu correspondente do Equador, e causando problemas diplomáticos ao paísl. Esse cara tinha contra si acusaçoes de natureza criminal. E a Bolívia é um país com o qual o Brasil tem boas relaçoes diplomáticas. É um absurdo um diplomata agir assim pela própria cabeça, desconsiderando os problemas que causa com sua atitute. 

 
 
imagem de Ledour
Ledour

Minha querida Anarquista, vc apresenta sinais claros de doenca...procure ajuda minha querida..

 
 
imagem de Almeida
Almeida

Postei em outro tópico e repito aqui abaixo. Parece que está havendo um jogo de cena, para a platéia na Bolívia. O episódio está muito mal explicado, não dá para acreditar em "fuga cinematográfica", por 1600 km de via terrestre, de um dia inteiro, através do território da Bolívia; nem o embaixador, nem o senador, são adolescentes em busca de "emoções" radicais, para colocar em jogo a carreira de um e o pescoço do outro, numa aventura rocambolesca, sem garantias de dar certo. Aí tem jogada ensaiada, Evo abriu as pernas no episódio, mas não quer que sua torcida perceba, que entregou o jogo e cedeu o empate.

 

Deu n'O Globo:

Panorama Político A política como ela é: nua e crua

Edição Extra do Panorama Político (26/08)

Ilimar Franco 26.08.2013 16h26m

 

 A FUGA DO SENADOR

FOI SUGERIDA PELO

GOVERNO DE EVO MORALES

 

Há sete meses os ministério da Justiça e das Relações Exteriores do Brasil negociam com o governo da Bolívia, presidido por Evo Morales, a concessão e um asilo para o senador Roger Pinto, que estava refugiado na Embaixada do Brasil em La Paz. Segundo integrantes qualificados do governo Dilma, foram as autoridades do governo boliviano que fizeram a sugestão informal para que Roger Pinto saísse da Embaixada, viajasse por terra ao Brasil, com a garantia de que ele não seria barrado. Mas o governo boliviano não assumia compromisso com a salvaguarda da  vida de Roger Pinto no percurso de La Paz à fronteira com o Brasil. Já as autoridades brasileiras insistiam nas negociações para que a Bolívia desse um salvo conduto ao senador. A posição oficial de nossas autoridades é que a vinda de Roger Pinto ao Brasil não poderia ser feita mediante uma fuga, como acabou ocorrendo. Foi neste contexto, que o Encarregado de Negócios do Brasil na Bolívia, Eduardo Sabóia, organizou a viagem para transportar o senador Roger Pinto até o Brasil. Ele está sendo criticado no governo porque, mesmo com a segurança de fuzileiros navais, a vida do refugiado foi colocada em risco. Além disso, a imagem do Brasil ficaria comprometida caso tivesse ocorrido algum incidente durante o percurso da capital boliviana ao território brasileiro.

O governo boliviano, de acordo com dedução das autoridades brasileiras, não poderia concordar com a concessão oficial de um salvo conduto para o senador de oposição por causa da imagem de Morales junto à opinião pública de seu país. Ocorre, que independente de ser verdade ou não, o senador é acusado de crimes, da mesma forma que este faz acusações ao presidente Morales. Nesta situação, dizem autoridades do governo brasileiro, o salvo conduto poderia passar a imagem que o governo Evo Morales recuou ou foi frouxo diante de um político de oposição.

 

Almeida

 
imagem de Ledour
Ledour

Quando a cupula dirigente do pais, a comecar pela presidente da republica, tem comportamento de guaipeca ante o arremedo de um protoditador como Morales, ainda bem que aparece um diplomata de honra para restabelecer a dignidade da nacao. Lavou a alma.

 

 
 
imagem de Stanley Burburinho
Stanley Burburinho

A oposição vai criar caso e vai tentar levar o assunto para o STF e fazer barulho na velha mídia. Ao mesmo tempo, tentará fazer pressão sobre mininstro Barroso que foi o advogado de Battisti e venceu a causa pela não extradição de Battisti.

 
 
imagem de Sergio Saraiva
Sergio Saraiva

Stanley, desta vez o exilado é dos deles. 

 
 
imagem de Luiz Gonzaga da Silva
Luiz Gonzaga da Silva

Via de regra, os antibolivarianos quando decidem se 'asilar" preferem a Flórida, vide venezuelanos e quetais. Aí fica a dúvida, por que o senador preferiu o Brasil? Qual o mistério dessa escolha?

Como se sabe, os americanos, , desde que atendam seus interesses, dá abrigo a corruptos e golpistas. Aceitam tudo desde que seu "protegido" não se se alie ao narcotráfico, vide o caso Noriega. Por coincidência, um dos processos que o político está sendo acusado trata exatamente de suspeitas de conluio com o tráfico de drogas. Dificilmente nessa condição teria abrigo. Aliás, a viagem de Corumbá a Brasília foi feita num avião de "amigos".

Dilma agiu rápido e de maneira correta na parte que toca o poder executivo. E na parte do legislativo? O senador do Espírito Santo, do estado é claro, cometeu um crime de responsabilidade. Foi cúmplice de violação de leis internacionais das quais nosso país é signatário. O mínimo seria a destituição do cargo de presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado.

O dilomata infrator disse que o político está muito doente, então, não seria o caso de se internar num hospital? Pelo contrário, chegou serelepe, dando entrevistas e se hospedando num bairro nobre de Brasília. Lembrando que o senador está sendo processado pelo ministério público boliviano e julgado pela justiça de lá. Não consta que Evo Morales tenha poder sobre eles. Até prova em contrário, os julgamentos são limpos.

O senador capixaba é do PMDB e, pela atitude, deve ser da falande do Eduardo Cunha. Não satisfeitos em fazer oposição ao governo internamente, resolveram fazer uma inédita oposição internacional. Já está mais do que na hora de se repensar essa aliança. Está cada dia mais perigosa. A operação comandada por Ferraço é típica de quem tem ligações para lá de perigosas. Não esqueçamos de Lugo, Zelaya e das conspirações contra Chaves.

 
 
imagem de drigoeira
drigoeira

Boa! O governo da Bolívia que agora vá catar coquinho.

 
 
imagem de Anarquista Lúcida
Anarquista Lúcida

Temos um dublê de André Araújo agora? Francamente! 

 
 
imagem de Diogo Costa
Diogo Costa

GROSSEIRO ERRO DIPLOMÁTICO - Não tem explicação para o que aconteceu com o senador da Bolívia que estava na embaixada do Brasil, lá mesmo na Bolívia. 

Se o Estado boliviano não deu salvo conduto, o diplomata brasileiro jamais poderia trazê-lo para o Brasil. 

Jamais! 

E se o chanceler brasileiro Antonio Patriota sabia disso, não lhe cabia outra coisa que não fosse o pedido de demissão. E se não sabia (o que é o mais provável), também. 

Quanto ao diplomata brasileiro na Bolívia, tem mais é que ser exonerado do cargo mesmo. 

Imaginem se um diplomata do Reino Unido resolve transladar Julian Assange da Embaixada do Equador para o aeroporto e, consequentemente, para o próprio Equador (onde Assange já solicitou asilo), sem o devido salvo conduto britânico! 

Isto não existe em nenhum lugar do mundo! 

E não se trata de fazer juízo de valor sobre a conveniência ou não dos asilos ou dos salvos condutos, mas sim de se fazer cumprir as regras básicas da diplomacia internacional. 

Houve uma imperdoável quebra de hierarquia, um desrespeito ao direito internacional, ao Estado boliviano (que não concedeu salvo conduto) e ao Estado brasileiro (que não autorizou a vinda do senador boliviano). 

Lamento, mas o diplomata brasileiro errou, Antonio Patriota errou e Dilma Rousseff está coberta de razão. 

Agora o governo boliviano vai solicitar a extradição do senador e o governo brasileiro não terá como negar este pedido. Se negar, estará criado um desnecessário conflito diplomático.

 

Diogo Costa

 
imagem de Stanley Burburinho
Stanley Burburinho

Tenho a impressão que a oposição vai criar caso e levar o assunto para o STF. 

Agripino, Taques e Aloysio aplaudem fuga de boliviano - http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/112919/Aloysio-Taques-e-Agripino-aplaudem-fuga-de-boliviano.htm

 
 
imagem de Andre Araujo
Andre Araujo

Uma vez o BRASIL concedendo ASILO POLITICO, a Bolivia tem OBRIGAÇÃO de dar salvo conduto. Ponto. Está em todos os tratados e acordos internacionais dos ultimos 180 anos na America latina. Ponto. Um Pais que sá dá ao respeito sabe fazer os outros lhe respeitarem. Como o Brasil quer ter assento permanete no Conselho de Segurança se não sabe fazer se respeitar em suas proprias questões em sua vizinhança?

È inadmissivel o Brasil não exercer pressão sobre o governo da Bolivia para que o SALVO CONDUTO seja fornecido imediatamente à concessão do asilo.  A Bolivia VIVE do dinheiro que o Brasil lhe paga pelo gás, que representa a maior parte da exportação total da Bolivia.

Existem 300 mil bolivianos, a maioria clandestinos, vivendo no Brasil.

Como um Pais com esse predominancia continental não consegue uma resolução simples de um problema simples e deixa um asilado 500 dias trancafiado em um quartinho em sua Embaixada, fingindo que está negociando, deixando desesperado um diplomata de carreira exemplar que não teve outra saida para um problma insoluvel?

A cena hoje exibida de um ridiculo chanceler boliviano exigindo RISPIDAMENTE satisfações do Brasil, com uma ARROGANCIA raras vezes vista no mundo diplomatico civilizado deveria

fazer o Brasil sentir vergonha de ser tratado na America do Sul como pária e não como potencia que se considera ser.

Essa é a vigorosa politica externa "independente".

 
 
imagem de tnetz
tnetz

Não, a Bolívia não tinha obrigação nenhuma de dar salvo-conduto. O tratado que fala sobre o tema, a Convenção de Caracas sobre Asilo Diplomático, de 1954, foi assinada, mas não ratificada pelos Bolivianos. Assim, fica patente que o Brasil cometeu um ilícito internacional nessa abdução.

 
 
imagem de Diogo Costa
Diogo Costa

Caro Andre Araujo, o "obrigatório salvo conduto" vale somente para a Bolívia ou vale também para o Reino Unido, que há meses não libera o salvo conduto para Julian Assange?

 

Assange está há meses na Embaixada do Equador, no Reino Unido, já recebeu asilo político há muito tempo e até agora nada de salvo conduto!

 

Tu sabe melhor do que eu o que aconteceria se um diplomata britânico transladasse Assange para o Equador sem o devido salvo conduto...

 

Diogo Costa

 
imagem de Andre Araujo
Andre Araujo

Assange não é nosso problema, um pais já faz muito se souber cuidar de seus problemas.

 
 
imagem de jossimar
jossimar

AA,

acho você um dos poucos bons - senão o único - comentaristas de direita do blog. Mas, desta vez não concordo com você.

Apesar de não ser problema nosso, o caso Assange é igual ao do boliviano e o país mais capacho do mundo,  a Inglaterra, não concedeu salvo conduto ao Assange. Certamente o patrão da rainha não autorizou.

 
 
imagem de alexandre toledo
alexandre toledo

Lamentavel caro Andre, voce defende valores que eu não concordo, valores conservadores e etc, mas sempre com argumentos não com essa moralidade seletiva de lavar as mãos pro caso grosseiro ingles...

 

alexandre toledo

 
imagem de Nadraas
Nadraas

O AA eh ainda mais seletivo quando se trata da Bolivia e de um indio especifico. Ele perde o controle emocional de uma forma tao clara nao ha necessidade de ciencia ou profissional da psicologia para entender as razoes.

 
 
imagem de Marx
Marx

Destaque-se: Em Direito internacional, NADA é obrigatório. Isso se deve simplesmente a algo denominado SOBERANIA.

 
 
imagem de Sergio Saraiva
Sergio Saraiva

Nem a o obediência à acordos assinados? 

 
 
imagem de tnetz
tnetz

E qual acordo a Bolívia assinou e ratificou  sobre o tema?

 
 
imagem de will
will

Triste é ver comparações com outros episódios envolvendo as relações exteriores, como batisti cujo caso amplamente divulgado conclui-se que sua culpa jamais foi comprovada.

A pf tem que ser acionada. Os envolvidos tem que explicar as relações com este cidadão boliviano.

Caso contrário,  ficaremos sem moral ...

 

O mestre disse: Pode-se induzir o povo a seguir uma causa, mas não a compreendê-la. Confúcio

 
imagem de Severino Januário
Severino Januário

Se o Brasil não tivesse esse Patriota, poderia ter evitado a destruição da Síria, um magnífico país amigo e irmão, que vai se acontecer agora justo porque países como o Brasil permaneceram calados diante das mais evidentes demonstrações de que meia dúzia de predadores sestavam dispostos até a ir à Quarta Guerra Mundial para vencer a Síria. O Brasil deveria se lembrar sempre que ele é a Síria e a Síria é ele, com ela e com ele os dois se idenficam, e não com aqules que todos sabem que serãao os destruidores da Síria.

 
 
imagem de leonidas
leonidas

O embaixador brasileiro agiu porque certmente nao aquentava mais a desmoralizaçao do estado brasileiro ( com a conivencia do governo brasileiro ) que permitiu que um asilado se transformasse em un detento

O governo brasileiro colocando o estado a serviço de suas idelogias estava em conluio com o governo boliviano tentando vencer o asilado pelo cansaço transformando sua estadia na embaixada em um verdadeiro centro de tortura psicologica atraves da completa limitaçao de suas acoes

coisa muuuuito diferente do qeu fez a embaixada brasileira em honduras que permitiu ate entrevista coletivapara o Zelaya

Mais uma das pornograficas incoerencias tao comuns no meio desses pseudos democratas

a bolivia desmoralizou o Brasil ao nao conceder o salvo conduto e o embaixador fez o correto

parabens a ele que tomou a iniciativa de fazer valer o asilo dado pelo Brasil ao senador...

 

leonidas

 
imagem de Severino Januário
Severino Januário

O Senador boliviano não era só um homem corrupto que se faz passar por asilado políitico, desafiando tanto o Brasil, como também a Bolívia e todos os países independentes da América Lattina. Há muito mais caroços por baixo desse desse mingau. A máfia do tráfico de drogas tem demonstrado que tem muito mais força do que se pode imaginar.

 
 
imagem de Andre Araujo
Andre Araujo

O Brasil concedeu a ele ASILO POLTICO e é nessa condição que o caso se apresenta.

Ditadores em geral acusam todos os que se opõem a eles de bandidos.

 
 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.

Faça seu login e aproveite as funções multímidia!