Expedição Arqueológica Tucana Descobre a Múmia de PrivatZehs

Autor: 

AmoralNato


Preocupado com as pesquisas eleitorais e com uma perspectiva sombria para suas chances em 2014, Aécio Neve, unido a outros caciques (quase sem índio) tucanos, empreendeu uma busca sem precedentes de seus antepassados políticos. Contrataram um arqueólogo e historiador, Marco Antônio Villa Bosta (que nas horas vagas é historiador do futuro) e começaram o trabalho de campo. 

Não se detiveram no túmulo do Vô Tancredo Neve, isso era muito pouco para tanta ambição_além do que, PMDBista de carteirinha_arriscava o Tancredo traí-los e apoiar a Dilma. Partiram direto para as planícies de Propina, no alto Egito. Lá, na pirâmide de HigiEnops, encontraram o sarcófago de PrivatZehs I, marido de Cleptópatra, e pai de PrivatZehs Sehra, que nunca chegou a faraó. 

O resultado foi um tanto inesperado, PrivatZehs I, que quando vivo gostava de ser chamado de Fernando (vai entender esses faraós) pulou de alegria, espalhando poeira e bandagens por toda a câmara mortuária. O mumificado monarca ria de se babar, se é que múmia seca ainda consegue juntar algumas gotas de saliva para tanto. A felicidade do enrolado era tamanha que ele pulava de um lado para outro, tinha afinal sido desenterrado! Mas tanta efusão arriscava deixá-lo despedaçado, e inútil para a tarefa de subir no palanque pra exaltar as qualidades do descendente. Cleptópatra também deu o ar da graça, mas como lidava com tucanos escolados, e o Villa Bosta, não conseguiu bater nem a poeira dos terninhos safári (inspirados no Amaral Neto) dos descobridores, quanto mais uma carteira.

A  surpresa maior se deu quando, debaixo de uma privada num canto da câmara (mortuária não a dos deputados) estava um caixotinho desses de feira. Lá repousava, embrulhado no que pareciam bandagens feitas de bolinhas de papel desamassadas, a múmia de PrivatZehs Sehra  o que nunca foi. A macumba engendrada para reviver PrivatZehs I, havia também levantado do Hades (ou seria Ades) o espírito furibundo do incapaz e invejoso filho único do faraó que tentou até privatizar o Nilo, e licitou Cleptópatra pro Marco Antônio (o romano, não o Villa Bosta).

A maldição de PrivatZehs Sehra era tão venenosa que até câncer apareceu nos seus adversários, mas só depois que eles já o tinham enterrado; assim, nem a doença vingou.

Agora ele está por aí, solto no mundo, doido pra se vingar. A vítima mais provável é o Aécio Neve, que o resgatou do seu ridículo túmulo, onde o próprio pai mandou enterrar, com o apoio geral. Acontece que maldição de múmia é foda, geralmente pega os que o tiram do sarcófago, no fim morrem abraçados numa pira funerária cercada de ambulâncias dos Vedoin.

Nenhum voto

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.