Processos da Globo calam o Viomundo

Do Viomundo

Globo consegue o que a ditadura não conseguiu: calar imprensa alternativa

 

por Luiz Carlos Azenha

 

Meu advogado, Cesar Kloury, me proíbe de discutir especificidades sobre a sentença da Justiça carioca que me condenou a pagar 30 mil reais ao diretor de Central Globo de Jornalismo, Ali Kamel, supostamente por mover contra ele uma “campanha difamatória” em 28 posts do Viomundo, todos ligados a críticas políticas que fiz a Kamel em circunstâncias diretamente relacionadas à campanha presidencial de 2006, quando eu era repórter da Globo.

 

Lembro: eu não era um qualquer, na Globo, então. Era recém-chegado de ser correspondente da emissora em Nova York. Fui o repórter destacado para cobrir o candidato tucano Geraldo Alckmin durante a campanha de 2006. Ouvi, na redação de São Paulo, diretamente do então editor de economia do Jornal Nacional, Marco Aurélio Mello, que tinha sido determinado desde o Rio que as reportagens de economia deveriam ser “esquecidas”– tirar o pé, foi a frase — porque supostamente poderiam beneficiar a reeleição de Lula.

 

Vi colegas, como Mariana Kotscho e Cecília Negrão, reclamando que a cobertura da emissora nas eleições presidenciais não era imparcial.

 

Um importante repórter da emissora ligava para o então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, dizendo que a Globo pretendia entregar a eleição para o tucano Geraldo Alckmin. Ouvi o telefonema. Mais tarde, instado pelo próprio ministro, confirmei o que era também minha impressão.

Pessoalmente, tive uma reportagem potencialmente danosa para o então candidato a governador de São Paulo, José Serra, censurada. A reportagem dava conta de que Serra, enquanto ministro, tinha autorizado a maior parte das doações irregulares de ambulâncias a prefeituras.

 

Quando uma produtora localizou no interior de Minas Gerais o ex-assessor do ministro da Saúde Serra, Platão Fischer-Puller, que poderia esclarecer aspectos obscuros sobre a gestão do ministro no governo FHC, ela foi desencorajada a perseguí-lo, enquanto todos os recursos da emissora foram destinados a denunciar o contador do PT Delúbio Soares e o ex-ministro da Saúde Humberto Costa, este posteriormente absolvido de todas as acusações.

 

Tive reportagem sobre Carlinhos Cachoeira — muito mais tarde revelado como fonte da revista Veja para escândalos do governo Lula — ‘deslocada’ de telejornal mais nobre da emissora para o Bom Dia Brasil, como pode atestar o então editor Marco Aurélio Mello.

 

Num episódio específico, fui perseguido na redação por um feitor munido de um rádio de comunicação com o qual falava diretamente com o Rio de Janeiro: tratava-se de obter minha assinatura para um abaixo-assinado em apoio a Ali Kamel sobre a cobertura das eleições de 2006.

 

Considero que isso caracteriza assédio moral, já que o beneficiado pelo abaixo-assinado era chefe e poderia promover ou prejudicar subordinados de acordo com a adesão.

 

Argumentei, então, que o comentarista de política da Globo, Arnaldo Jabor, havia dito em plena campanha eleitoral que Lula era comparável ao ditador da Coréia do Norte, Kim Il-Sung, e que não acreditava ser essa postura compatível com a suposta imparcialidade da emissora. Resposta do editor, que hoje ocupa importante cargo na hierarquia da Globo: Jabor era o “palhaço” da casa, não deveria ser levado a sério.

 

No dia do primeiro turno das eleições, alertado por colega, ouvi uma gravação entre o delegado da Polícia Federal Edmilson Bruno e um grupo de jornalistas, na qual eles combinavam como deveria ser feito o vazamento das fotos do dinheiro que teria sido usado pelo PT para comprar um dossiê contra o candidato Serra.

 

Achei o assunto relevante e reproduzi uma transcrição — confesso, defeituosa pela pressa – no Viomundo.

 

Fui advertido por telefone pelo atual chefão da Globo, Carlos Henrique Schroeder, de que não deveria ter revelado em meu blog pessoal, hospedado na Globo.com, informações levantadas durante meu trabalho como repórter da emissora.

 

Contestei: a gravação, em minha opinião, era jornalisticamente relevante para o entendimento de todo o contexto do vazamento, que se deu exatamente na véspera do primeiro turno.

 

Enojado com o que havia testemunhado ao longo de 2006, inclusive com a represália exercida contra colegas — dentre os quais Rodrigo Vianna, Marco Aurélio Mello e Carlos Dornelles — e interessado especialmente em conhecer o mundo da blogosfera — pedi antecipadamente a rescisão de meu contrato com a emissora, na qual ganhava salário de alto executivo, com mais de um ano de antecedência, assumindo o compromisso de não trabalhar para outra emissora antes do vencimento do contrato pelo qual já não recebia salário.

 

Ou seja, fiz isso apesar dos grandes danos para minha carreira profissional e meu sustento pessoal.

 

Apesar das mentiras, ilações e tentativas de assassinato de caráter, perpretradas pelo jornal O Globo* e colunistas associados de Veja, friso: sempre vivi de meu salário. Este site sempre foi mantido graças a meu próprio salário de jornalista-trabalhador.

 

O objetivo do Viomundo sempre foi o de defender o interesse público e os movimentos sociais, sub-representados na mídia corporativa. Declaramos oficialmente: não recebemos patrocínio de governos ou empresas públicas ou estatais, ao contrário da Folha, de O Globo ou do Estadão. Nem do governo federal, nem de governos estaduais ou municipais.

 

Porém, para tudo existe um limite. A ação que me foi movida pela TV Globo (nominalmente por Ali Kamel) me custou R$ 30 mil reais em honorários advocatícios.

 

Fora o que eventualmente terei de gastar para derrotá-la. Agora, pensem comigo: qual é o limite das Organizações Globo para gastar com advogados?

 

O objetivo da emissora, ainda que por vias tortas, é claro: intimidar e calar aqueles que são capazes de desvendar o que se passa nos bastidores dela, justamente por terem fontes e conhecimento das engrenagens globais.

 

Sou arrimo de família: sustento mãe, irmão, ajudo irmã, filhas e mantenho este site graças a dinheiro de meu próprio bolso e da valiosa colaboração gratuita de milhares de leitores.

 

Cheguei ao extremo de meu limite financeiro, o que obviamente não é o caso das Organizações Globo, que concentram pelo menos 50% de todas as verbas publicitárias do Brasil, com o equivalente poder político, midiático e lobístico.

 

Durante a ditadura militar, implantada com o apoio das Organizações Globo, da Folha e do Estadão — entre outros que teriam se beneficiado do regime de força — houve uma forte tentativa de sufocar os meios alternativos de informação, dentre os quais destaco os jornais Movimento e Pasquim.

 

Hoje, através da judicialização de debate político, de um confronto que leva para a Justiça uma disputa entre desiguais, estamos fadados ao sufoco lento e gradual.

 

E, por mais que isso me doa profundamente no coração e na alma, devo admitir que perdemos. Não no campo político, mas no financeiro. Perdi. Ali Kamel e a Globo venceram. Calaram, pelo bolso, o Viomundo.

 

Estou certo de que meus queridíssimos leitores e apoiadores encontrarão alternativas à altura. O certo é que as Organizações Globo, uma das maiores empresas de jornalismo do mundo, nominalmente representadas aqui por Ali Kamel, mais uma vez impuseram seu monopólio informativo ao Brasil.

 

Eu os vejo por aí.

 

PS do Viomundo: Vem aí um livro escrito por mim com Rodrigo Vianna, Marco Aurelio Mello e outras testemunhas — identificadas ou não — narrando os bastidores da cobertura da eleição presidencial de 2006 na Globo, além de retratar tudo o que vocês testemunharam pessoalmente em 2010 e 2012.

 

PS do Viomundo 2: *Descreverei detalhadamente, em breve, como O Globo e associados tentaram praticar comigo o tradicional assassinato de caráter da mídia corporativa brasileira.


Média: 1 (1 vote)
206 comentários
imagem de Nelson Silveira
Nelson Silveira

Eu acho muito interesante a questão dos ex jornalistas "Global", ex plim plim.

Enquanto estão na empresa, ganhando alguns milhões, eles são anti Lula e anti PT e anti povo. Muitos deles, saem por ai se gabando "Eu sou reporter da Globo", como eu mesmo ja tive a oportunidade de presenciar. No entato, quando a Globo dá um ponta pé na bunda dos "globais", e, saem da empresa pela porta dos fundos, desandam  falar mal da Globo. Isso, sem contar, que muitos viram petistas da hora. (basta ler os blogs deles). Todos viram também, "blogueiros progressistas". No caso do Azenha o que vemos é um MEDALHÃO dos blogueiros querendo ganhar acesso. Dizer que Azenha, que durante muitos anos era o correspondente da Globo no exterior, não ter 30 mil para pagar uma multa, é insultar a inteligencia de quem acessa o blog dele. ele pensa que engana quem?. Na record, onde Azenha está, ele agi tal qual agia quando estava na globo. Não ha uma unica critica a nenhum polico apoiado pela record ou polico evangelico. Voces ja viram? Nem na eleição, azenha soltou um piu sobre Russomano. Voces voceram criticas ao deputado demagogo? Esperem! Quando ele, e outro, levar o pé na bunda na record, vai aparecer criticas. dA NOJO DESSE PESSOAL. e QUE PENA QUE OS BLOGUEIROS VERDADEIROS, BEIJA A MÃO DESSES AI

 
 
imagem de DUCO
DUCO

É necessário, portanto, denunciar essas medidas insidiosas contra liberdade de expressão, em favor da censura, da vigilância e controle sob os meios de comunicação e imprensa livre, como é o caso da internet, mesmo que seja sob o pretexto de combater abusos e crimes praticados através da rede.

A burguesia mundial há décadas vem tentando impor uma política cada vez maior de restrição e controle sobre a internet, e essas leis são um passo decisivo para conseguir esse objetivo. 

 
 
imagem de Marco Antonio Bergamaschi
Marco Antonio Bergamaschi

Todo apoio ao Azenha e vida longa ao Viomundo.

 
 
imagem de joana d´arc
joana d´arc

Talvez esteja a nascer no Brasil. Sim, aqui mesmo! um novo jeito de informar as pessoas.

Meu apoio total à iniciativa do Viomundo 3.0!

Convido a todos os comentaristas, simpatizantes, leitores e afins a viabiliozarem essa ideia de crowdfunding.

Minha sugestão é também conseguir tradutores (inglês, espanhol, francês e alemão) que permitam a divulgação de notícias apuradas com honestidade sobre o Brasil para outros países do mundo. Sim! Mais uma que novo site, uma "AGÊNCIA DE NOTÍCIAS INTERNACIONAL".

Aceito o argumento de que não podemos nos deixar pautar pela grande imprensa, que omite incêndios em favelas, por exemplo. Mas além da pautas inéditas, acho que o contraponto continua sendo importante para combater assassinatos de reputação, distorções, desumanidades etc, porque senão fica o dito pelo não dito.

Com a credibilidade que o profissionalismo e a qualidade de apuração e de texto permitem, vamos ter aí sim um imprensa brasileira inovadora. Novos tempos, novas ideias.

EM tempo: assim que abrirem uma conta crowdfunding avisem, tenho o compromisso de depositar mensamente 200,00 nela. Sugiro também aos idealizadores criarem esse formato de contribuição mensal para assegurar regularidade ao projeto. Se há 40 mil seguidores no twitter e eles puderem contribuir com 10,00 por mês. Teremos um fundo de R$ 400 mil mensais. Dá para fazer alguma coisa (portal, agência de notícias, até jornalzinho de metrô... :)

Contem comigo.

Para quem não viu o post do Azenha no Conversa Afiada aí vai um pedaço:
1. Conceição Lemes ([email protected]) se torna a editora-chefe do site, encarregada também da relação com nossos 40 mil seguidores no twitter/facebook;

2. Leandro Guedes ([email protected]) adotará um mix de todas as sugestões que nos foram feitas por vocês sobre crowdfunding, além de perseguir eventuais patrocinadores que vocês nos sugerirem; o dinheiro arrecadado com o crowdfunding será todo reinvestido no site e não será utilizado para bancar advogados, dos quais já contamos com os competentíssimos Cesar Kloury, Idibal Pivetta, Airton Soares e um importante escritório de Brasília que ofereceu ajuda solidária.

3. Eu me afasto do compromisso diário de passar de 5 a 10 horas diante de um computador aprovando comentários, traduzindo e publicando textos. Torno-me um repórter voluntário e não remunerado, além de escrever os tradicionais comentários sobre mídia e política.

4. Passo a aceitar, sempre que compatível com minha agenda profissional, todos aqueles pedidos de entrevistas de estudantes, palestras em universidades e conferências, se possível associadas a oficinas sobre as redes sociais oferecidas pela Conceição Oliveira ([email protected]), que entende tudo do ramo.

5. Acima de tudo, passo a me dedicar à área de minha especialidade, que é a produção de vídeos, mini-docs e docs.

Aqui, uma explicação se faz necessária. No modelo acertado com o Leandro Guedes, da Café Azul, que há meses já vinha estudando o assunto, os leitores poderão tanto indicar as pautas quanto aprovar nossas propostas.

Exemplo: o Gilberto Nascimento quer escrever uma investigação sobre o poder da Opus Dei no Brasil. Calcula o tempo que vai levar e a remuneração adequada, por valores de mercado, à tarefa. Colocamos uma espécie de contador para acompanhar o avanço da meta. As pautas financeiramente aprovadas serão feitas.

Outros exemplos hipotéticos: a Conceição Lemes quer ir a Minas Gerais investigar o choque de gestão dos governos Aécio/Anastasia.

Há mais de um interessado em fazer um mini-doc sobre o impacto da Globo nas eleições de 2006 e 2010.

Serão trabalhos jornalísticos, não de militância, sobre assuntos que a mídia corporativa brasileira simplesmente desconhece, por não se adequarem àquela pauta única a que me referi acima.

Eu, por exemplo, gostaria de investigar pessoalmente o massacre de Felisburgo, na Bahia, até hoje impune.

O Lino Bocchini poderia ser convidado para fazer a Coleção Folha: Como Rose Nogueira ‘abandonou’ o emprego durante a ditadura.

A Beatriz Kusnir, se aceitasse, poderia fazer uma versão em vídeo do livro Cães de Guarda, aquele que narra o colaboracionismo da mídia brasileira com a ditadura militar.

O Amaury Ribeiro Jr. poderia ficar encarregado, à lá Andrew Jennings, de perseguir e exigir explicações dos privatas que andam por aí. Nosso Michael Moore.

Minha ênfase nos vídeos se deve ao fato de que, eventualmente, eles vão dominar a internet, à medida em que as conexões se acelerarem.

Finalmente, queremos aproveitar o imenso potencial de jornalistas — e quantos!!! — recentemente demitidos, que deixaram suas empresas com boas histórias para contar e projetos nunca realizados.

Quem sabe vocês nos ajudam a financiar o sonho destes colegas.

Portanto, depois de muito matutar, acreditamos ter chegado a uma proposta que permitirá ao Viomundo não morrer, mas renascer das cinzas.

Aguardem, que as mudanças serão implantadas lentamente, inclusive em todo o visual do site.”

 
 
imagem de Aldo Cardoso
Aldo Cardoso

 

  joana d´arc,  Mais do que um comentário, sua mensagem vem como um bálsamo suavizando dores e bandeira desfraldada saudando e pautando o nascer de um novo e promissor horizonte para a nossa imprensa alternativa libertária e ética. Tamos aí! PS - Nassif, um texto muito oportuno com tudo pra ser elevado a post  

 
 
imagem de J Souza
J Souza

O fim do Viomundo é o reflexo de uma sociedade hipócrita, que alardeia a defesa da "liberdade de expressão" para custear e propagandear a visita de uma blogueira cubana de DIREITA, mas que persegue judicialmente blogueiros de esquerda e progressistas dentro de seu próprio país!

Ao sentir na pele a verdadeira LIBERDADE DE EXPRESSÃO, os conglomerados midiáticos, os políticos e o judiciário se valem de todas as armas que possuem, até literalmente, pois blogueiros vêm sendo assassinados Brasil fora!

E o governo Dilma não passa de um reflexo dessa sociedade hipócrita, cujo único objetivo é, e sempre foi, CONSUMIR. Mesmo que consuma "lixo"!

E, numa sociedade acostumada a consumir "lixo", como telefonia "lixo", carros "lixo", planos de saúde "lixo", faculdades particulares "lixo", nada mais adequado do que consumir mídia "lixo". É bem apropriado!

 
 
imagem de SILOÉ-RJ
SILOÉ-RJ

Ainda cabe recursos????

 

SILOÉ-RJ

 
imagem de Leonardo Ja.
Leonardo Ja.

E tontos pensam que Paulo Bernardo age por si mesmo... E A (O) CHEFE?

 

Não se trata de tomar o poder, mas sim de destruí-lo. O Estado é irmão gêmeo do Capital.

 
imagem de Osvaldo Ferreira
Osvaldo Ferreira

FORA PAULO BERNARDO!!!!!! FORA DESTE GOVERNO NO QUAL DEPOSITEI MEU VOTO! VOCÊ NÃO ME REPRESENTA! DILMA DEMITA ESTE MINISTRO TUCANO JÁ!

 

Osvaldo Ferreira

 
imagem de Osvaldo Ferreira
Osvaldo Ferreira

Paulo Bernardo, Ministro ds Comunicações NÃO REPRESENTA MEU VOTO EM DILMA ROUSSEFF EM 2010! Fora Paulo Bernardo! Burocrata, desligado dos movimentos sociais, figura cinzenta na administração pública e que é um tucano disfarçado de petista!

 

Osvaldo Ferreira

 
imagem de Horridus Bendegó
Horridus Bendegó

URGENTE

Ou formamos um Movimento Popular pela Liberdade da Blogosfera, ou seremos todos asfixiados pelo Poder da Mídia.

Poder que, como todos sabem, conta com inexplicável (e polpuda) ajuda do Governo que todos apoiamos.

Seremos masoquistas?

 

 

 

 
 
imagem de foi-se
foi-se

Eu enviei uma mensagem sem antes haver logado no site. Nesta mensagem eu digo que quero colaborar e que meu email é [email protected]. Avisem-me.

 
 
imagem de João Bosco Rocha
João Bosco Rocha

LIBERDADE DE EXPRESSÃO NÃO TEM DONO 
A partir do slogan do jornalista Rodrigo Vianna, solicitamos o sua assinatura para esta petição pública em apoio ao projeto de lei de Iniciativa Popular, para que o Congresso Brasileiro vote o Marco Regulatório da Comunicação. 
Ausência de pluralidade e diversidade na mídia atual, aliadas a uma legislação arcaica e defasada são fatores distantes dos padrões internacionais de liberdade de expressão, uma vez que não contemplam questões atuais, como as inovações tecnológicas e a convergência de mídias. 
A regulamentação da mídia na França data do final do século XIX, quando este país adotou a mais antiga Lei de Imprensa ainda em vigor no mundo, em 29 de julho de 1881. O marco regulatório francês teve grande influência sobre países europeus, como a Itália, a Espanha e Portugal, que adotaram medidas jurídicas semelhantes algum tempo depois. 
Estados Unidos e Reino Unido são alguns dos países onde essa regulação tornou-se necessária para o avanço da cidadania desses países. 
Na América Latina, a Argentina, Bolívia e Venezuela promulgaram seus marcos regulatórios da comunicação. No Brasil, onde ainda vigora o Código Nacional de Telecomunicações de 1962, não há uma regulação abrangente nessa área. 

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2013N38593

 
 
imagem de Valmir Gil
Valmir Gil

Acho que o Azenha tá fazendo anus diabeticus (vulgo cu doce). Basta abrir uma continha e arrecadará no mínimo 10 vezes mais do que precisa. O Barão deveria manter um fundo para apoiar os blogs necessitados. Basta não roubarem igual alguns políticos e manterem prestação de contas honestas que a rapaziada não parará de contribuir...

 
 
imagem de VLO
VLO

Azenha, comprarei vários exemplares de seu livro e ajudarei a divulgá-lo.

 
 
imagem de Helio Gomes
Helio Gomes

O Governo continua cochilando, e não percebe a seriedade da situação. Se houver arrecadação estarei contribuindo também.

coragem blogueiros, e encontrem uma boa estratégia, pois o monstro está voraz

 
 
imagem de José Ruiz
José Ruiz

O governo é parte do problema..

 
 
imagem de BUDA DO FUSCAO
BUDA DO FUSCAO

Tweets

  1. 10 h

    E o fecha após ataque de Ali Kamel. E o povo AINDA acha q a lib de expressão dos grandes é q tá ameaçada...

 
 
imagem de BUDA DO FUSCAO
BUDA DO FUSCAO

 

Carlos Latuff · 13.124 seguidoreshá 19 horas · 

 
 
imagem de Marcia
Marcia

Deixaram o Azenha  só.

Que lástima.

Hoje é  ele...., amanhã.....

 

A verdade pode machucar mas é sempre mais digna.

 
imagem de BUDA DO FUSCAO
BUDA DO FUSCAO

 
 
imagem de Aldo Cardoso
Aldo Cardoso

Uma indignidade intolerável!

Estou vendo isso aqui agora e ainda não li nenhum comentário pra saber as reações em andamento, mas algo haverá de ser feito (também com a minha modesta participação) para reverter essa acintosa agressão à verdade, pois recuso-me a ter a central da mentira, vulgo globo e seus asseclas, como fonte de minhas informações

Viomundo é um patrimonio tambem meu porque expressa os valores de uma imprensa ética e dígna nos quais creio e que defendo.

N A S S I F!

Seu bloqueio me fez perder dois comentários e não adiantou seguir sua dica de clicar retorno duplo. Tudo evaporou e só lamento que o primeiro estava melhor elaborado além do parágrafo inicial que  esqueci totalmente. Assim não pode, assim não dá pra comentar!!!

 
 
imagem de BUDA DO FUSCAO
BUDA DO FUSCAO

 
 
imagem de Dê

Bem amigos, alguem já sabe se existe alguma conta?  Se a conta estivesse disponibilizada, eu já teria efetuado o depósito.  O tempo urge para este tipo de coisa.  Sugeri no FB a criação de um grupo para para formar uma equipe mas, como sempre...as coisas são complicadas....já querem fazer reunião terça e até que tudo se resolva....o Azenha não pode esperar...processos obedecem prazos...não temos todo o tempo do mundo. Portanto, tomo a liberdade de segunda feira ir ao banco...pensei na CEF ...abrir uma poupança e avisar o Azenha, de alguma forma.....através do Nassif ou Eduardo Guimarães e entregar o cartão com a senha.  O problema é que pare saques...o limite é de mil reais/dia.  Não dá para ficar esperando o alinhamento dos planetas......a volta da terra em volta do chifre de adão etc.....gente...vamos ser mais ágeis!!!  Não dá para perder tempo com reunião daqui..encontro dali.....o negócio é agir ...é colocar a mão na massa.  Disponibilizarei o número na segunda,  se ninguém o fizer antes e, como se trata de dinheiro e todos nós temos medo de golpes etc......escanearei meu depósito e  em havendo mais interessados, deixarei as informações o mais transparente possível para que não haja  dúvidas.  Abrirei inclusive meu nome....mas já estou de saco cheio deste PiG FDP....ou vamos todos juntos ou é melhor largar mão até dos comentários!!!  Vamos por a mão na massa.....chega de ficar aqui reclamando e nada fazer!!

 

Um dia desses, eu separo um tempinho e ponho em dia todos os choros que não tenho tido tempo de chorar. Carlos Drummond de Andrade

 
imagem de alirio
alirio

Calma, Dê.

Um advogado desse nível, como o do Azenha, não vai perder prazo para recurso.

Outra coisa: Somos tantos, os defensores anônimos, que essa condenação vai virar uma 'merreca'

quando comparada com os valores que conseguiremos arrecadar. Sem mencionar que o "Trânsito em Julgado"

está muito longe (no tempo) para acontecer.

Acho que seria uma boa idéia ir constituindo um Fundo, que pode ser administrado pelo Barão de Itararé,

por exemplo, de modo a possibilitar a defesa de TODOS os blogueiros atacados pela mídia direitista.

No mais, um abraço!

 
 
imagem de Antonio Carlos Silva - RJ
Antonio Carlos Silva - RJ

 

                                  T Ô   N E S S A  !!

E VAMOS À LUTA

http://youtu.be/bH3DCvDUdBg

 

Eleitor de Lisâneas Maciel, Saturnino Braga e Brizola nos anos 70 e 80, de Brizola, Lula, Adilson Pires e Saturnino Braga nos anos 90, e de Lula, Dilma, Lindbergh, Adilson Pires e Alessandro Molon nos anos 2000

 
imagem de Aldo Cardoso
Aldo Cardoso

Olá Dê!

Uma conta em nome do Azenha precisa seguir o padrão de comprovação de endereço cpf, essas coisas. Já o contataste pra essa finalidade? E o Nassif, o que tem sugerido?

Também pensei nisso, aliado a uma indispensável mobilização nas redes sociais, além, é claro, de articulações a nível de congresso nacional para mudar esse curso dos acontecimentos, de conluio da justiça venal com a imprensa sacripanta contra a verdade.

O melhor de tudo é sabermos que nossos amigos blogueiros não estão sós.

 

 

 
 
imagem de José Lacerda
José Lacerda

É isso aí. Você cria a conta e eu me ofereço para criar o site que receberá doações utilizando o Moip. Os doadores poderão utilizar várias formas de pagamento. Fazemos uma prestação de contas transparente: eu publico os relatórios das doações e vc disponibiliza os extratos bancários. Estabelecemos, neste primeiro momento, uma meta de arrecadar R$ 30 mil, e passamos ao Azenha. Depois, mantemos a política de doações permanentes (mensais, por exemplo) para o fundo de apoio aos blogueiros sujos. Tal política deve ser amplamente discutida com os participantes, podendo funcionar como um seguro.

 
 
imagem de Dê

José, eu posso criar a conta, sem problemas mas....depois de um tempo, esta conta precisaria migrar para o nome do fundo...Barão de Itararé....ou qualquer um outro escolhido por todos.  Não poderei ficar com a conta em meu nome pois os valores da arrecadação subindo...terei problemas com IR!!  rsrsrs.....Enquanto os valores forem módicos até uns 4mil.....sei lá, ainda vai...mas depois, terei que migrar.  Mas o fundo é de vital importância.  Não precisamos estipular valor algum...cada um deposita o que pode que quiser.  O que pode nos orientar é o seguinte: Uma assinatura de uma revista..o quanto ela custaria mensalmente...ou o valor de uma revista, na banca.....e providenciar este valor todo mês!!  Quem puder,  deposita mais....quem não puder, deposita menos.  A transparência será vital...para o êxito do fundo.  E, este fundo teria como finalidade, bancar não só futuras ações mas bancar uma midia independente.....forte.....que criasse suas próprias notícias.  Podemos até pensar num jornalzinho com um linguajar mais acessível.  Veja, temos duas ótimas revistas que fogem do mainstream....CartaCapital e Caros Amigos....mas ambas são de difícil compreensão para o povão, no geral.  Falo isso pois já repare e constatei, que a grande parte da população não consegue acompanhar o que é escrito nestsa revistas.  precisamos de um jornal que fale a língua da grande maioria.....pois são poucos os que entendem termos como locupletar, axioma, silogismos, paradigmas e  por aí vai!!!  Quanto mais objetivo, simples e direto formos, melhor conseguiremos atingir nossos objetivos.  Vou deixar meu e-mail [email protected].  Quem quiser entrar em contato para discutir como podemos dar continuidade neste fundo, estou à disposição.  Vamos ver se conseguímos ser ´praticos......deixar de lado  toda a "falação" e sermos mais certeiros......mais pragmático.....e objetivo possível!!! Vamos por  o bloco na rua!!

Mudanças como a Lei de Medios.....precisam partir do povo...não dá para cobrar o governo.  Temos um bom exemplo que foi o engodo da Lei da Ficha Limpa.... ..Se conseguirmos criar o movimento .....faremos os congressistas querem votar a lei....caso contrário, podem esquecer.  O PT não é maioria e não dá para imaginar o DEM ou PSDB votando a favor da Lei de Médios.  Portanto, esta briga é nossa......criando o clamor popular......o congressista, que adora aparecer, encampa a ideia!!!

 

Um dia desses, eu separo um tempinho e ponho em dia todos os choros que não tenho tido tempo de chorar. Carlos Drummond de Andrade

 
imagem de Ivanisa Teitelroit Martins
Ivanisa Teitelroit Martins

Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas em Brasília

Re: Processos da Globo calam o Viomundo
Re: Processos da Globo calam o Viomundo
 

Nisa

 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.

Faça seu login e aproveite as funções multímidia!