O que se esconde em Oruro

Por Thomas Castilho

O que se esconde em Oruru

Poucos assuntos parecem atingir um consenso tão grande como as torcidas organizadas. Hoje é fato público e notório que se trata de gente desqualificada, criminosos travestidos de torcedores, marginais. Os predicados variam ao gosto de quem escreve e quem lê. É fato, também, que elas contribuem bastante para que esse preconceito se dissemine, assim como a atuação medíocre do mainstream do jornalismo brasileiro que já não se dá o trabalho de apurar os fatos, e condena por antecipação. A morte do garoto Kevin, descortinou esse quadro como nunca antes, além de evidenciar uma série de incongruências no futebol latino-americano, em todas as suas instâncias.

As torcidas compõem um ambiente mais heterogêneo e complexo do que possa parecer. Seus associados mais ativos, contudo, são em grande parte jovens entre 17 e 25 anos, cheios de energia e disposição, a procura de um sentido para a vida. E encontram nas torcidas um ambiente propício para manifestar seu amor latente, sua vontade de ser alguém, e também sua violência. A pesquisadora Heloísa Reis, da Unicamp, talvez a única estudiosa sistemática da violência e das torcidas organizadas no Brasil, porém, ensina: “As raízes da violência (ou violências, grifo meu) relacionada ao futebol estão na sociedade brasileira. A formação de indivíduos apáticos ou agressivos e violentos ocorre a partir de sua sociabilidade primária, quando já podem ser percebidas manifestações agressivas ou apáticas: que será mais explicitada na juventude, podendo permanecer na fase adulta.” No caso do futebol, seria ingênuo dissociar a violência do torcedor da violência do policial, da violência do organizador, da violência do poder público, e da impunidade. Mas por que eu estou falando de violência? Estou falando de violência porque o episódio em Oruro foi protagonizado por torcedores organizados. E para todos, isso basta. É simples assim? Leia mais »

Delegada e promotor desconfiam de torcedor que se entregou

Por ɐʎɐןq oıɹɐɯ

não é pelo esporte, nem por ser o corinthians, pois diria a mesma coisa se fosse com o meu Palmeiras,  mas é vergonhoso isso que está acontecendo com a conivencia de parte da imprensa para transformar em pizza o assassinato do jovem boliviano. 

Da Folha

Delegada e promotor desconfiam que jovem se entregou para proteger adulto 

EDUARDO OHATA
ENVIADO ESPECIAL A ORURO
FABIO LEITE
DE SÃO PAULO

Embora o adolescente que diz ter disparado o sinalizador que matou o boliviano Kevin Espada, 14, na quarta-feira, tenha se apresentado nesta segunda-feira à Justiça em Guarulhos (Grande SP), Brasil e Bolívia desconfiam de que a ação possa ser uma manobra da torcida organizada Gaviões da Fiel para inocentar um adulto.

A delegada Abigail Saba, responsável pela investigação em Oruro, onde o torcedor boliviano morreu durante a partida entre Corinthians e San José pela Libertadores, disse que apresentação do corintiano de 17 anos nada muda na Bolívia, onde 12 brasileiros estão presos acusados de envolvimento na morte. Leia mais »

Pintando a vida na Galeria Luz no Cárcere (PCPA)

 

Tivemos um dia diferente hoje, tivemos a oportunidade de melhorar o lugar onde estamos morando.

Pude notar que uma pessoa com boas intenções e amizade pode convencer e controlar pessoas que outrora só através da polícia.

Com um sorriso fácil e uma voz doce, vi uma mulher sozinha sem nenhuma escolta militar fazer homens pintarem uma galeria, e o mais incrível, todos estavam se divertindo com o “trabalho”. Leia mais »

Imagens: 
Pintando a vida na Galeria Luz no Cárcere (PCPA)
Vídeos: 
Veja o vídeo
Veja o vídeo
www.Facebook.com/DireitonoCarcere

Trânsito de cavalo em área de lazer pressupõe regulamentação

No último domingo, 24/02 -está noticiado num jornal de grande circulação- um empresário. de Xerém, Distrito de Duque de Caxias, levou seu cavalo para um passeio na área de lazer da orla da Zona Sul, no Rio de Janeiro. Um fato novo que requer reflexão e bom senso. O artigo 24, inciso II, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que é competência do município planejar e regulamentar o trânsito de animais em vias públicas. A interdição ao trânsito de veículos em finais de semana, na orla do Rio, destina-se, entre outras finalidades principai, ao trânsito e lazer de pessoas, ciclistas, skatistas, praticantes de patinação e para circulação de animais de pequeno porte. que não coloquem, em risco direto e iminente a integridade física de pessoas, diferentemente de um cavalo, em local inclusive com grande presença de crianças. Leia mais »

O Centro de Progressão Penitenciária previsto em SP

Por Antonio Sisoto

Uma irresponsabilidade do governo Geraldo Alckmin que pode gerar muitos problemas a população de pelo menos 3 cidades.

Nassif e amigos, não gosto de fazer a crítica pela crítica, mas no caso em questão, vejo uma atitude que beira a irresponsabilidade,  para dizer pouco, do governo Alckmin.

A administração penitenciária do estado de SP vai implantar um Centro de Progressão Penitenciária, que para regime semiaberto , localizada em uma área rural entre os municípios de Iracemápolis, Santa Barbara d' Oeste , e Limeira.

A grande questão é sua localização e o regime escolhido , o semiaberto, onde os presos podem sair para trabalhar de dia mas retornam a noite. 

Sem deixar de considerar o direito dos presos, temos que levar em consideração a extrema falta de planejamento , responsabilidade e propósito do governo estadual. 

O acesso ao local é por meio de uma rodovia mal conservada, que liga diretamente as cidades citadas, formando uma espécie de corredor. A área é relativamente isolada porém com vários loteamentos rurais, sítios, chácaras e pequenas vilas. Não apresenta linhas de transporte regulares, e pouca infraestrutura. Ou seja, não existe estrutura alguma de policiamento, não existe transporte e mais nada que possa facilitar para que os presos possam se locomover ao trabalho, se houver, visto que nessa região , não existem vagas de trabalho suficientes .  Ou seja é um  claro "LIVREM-SE DELES" e escolheram a nossa região para colocá-los.  

Leia mais »

Rio tem menor número de homicídios desde 1991

Por Marco Antonio L.

Da Agência Brasil

Rio registrou em 2012 o menor número de homicídios desde 1991

Rio de Janeiro - O número de homicídios dolosos no estado do Rio de Janeiro foi o menor registrado desde o começo da série histórica em 1991, com 4.041 casos no período que vai de janeiro a dezembro de 2012. O dado consta das estatísticas criminais divulgadas hoje (19) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), órgão de pesquisa oficial da Secretaria de Segurança Publica do Rio de Janeiro.

Se por um lado alguns índices foram positivos, o estudo apontou números crescentes, como o crime de estupro que subiu 23,8%, passando de 4.871 casos em 2011 para 6.029 em 2012. Os dados mostraram também que o roubo de veículo aumentou 7,2% no estado. Foram registrados 18.773 casos em 2011, contra 22.007 em 2012. O latrocínio (roubo seguido de morte) também cresceu, passando de 118 casos em 2011 para 140 em 2012 (18,6% de aumento). Leia mais »

Corinthians é punido e terá que jogar de portões fechados

Por Assis Ribeiro

Do iG

Conmebol pune Corinthians com portões fechados até final da Libertadores

Medida cautelar tem validade de 60 dias e o clube terá três dias para enviar sua defesa

A Conmebol divulgou por meio de uma nota oficial na noite desta quinta-feira uma medida cautelar de 60 dias obrigando o Corinthians a atuar com portões fechados em todos seus jogos como mandante na Libertadores deste ano.

A punição ao Corinthians foi justa? Deixe sua opinião para outros torcedores

A medida estará em vigor durante as investigações da morte de Kevin Beltrán, de 14 anos, atingido por um sinalizador disparado por um torcedor do Corinthians na partida de quarta-feira, contra o San José, em Oruro na Bolívia.

A punição se estende aos jogos fora de casa. Nas visitas do Corinthians, os clubes mandantes (Millonarios e Tijuana na fase de grupos) não poderão vender ingressos para os torcedores do time paulista. Leia mais »

O disque-denúncia e a importância na consolidação das UPPs

O recente episódio de afronta e desafio ao poder público, em que traficantes ligados ao Morro da Mangueira, no Rio, ordenaram o fechamento do comércio, em razão da morte de um dos chefes do tráfico da localidade, muito embora este tenha sido morto fora de suas cercanias, mais especificamente no bairro do Recreio dos Bandeirantes, associado a mais dois recentes homicídios no interior da citada comunidade, além do episódio de ousadia, em que narcoterroristas levaram a arma de um policial militar, integrante da UPP ali implantada, demonstra, inequivocamente, apesar do sucesso e do avanço de tal modelo de policiamento no Rio, o quanto ainda precisamos avançar no processo de pacificação de comunidades até então oprimidas e dominadas pelo terror e pelo medo.



Leia mais »

As investigações sobre tráfico de órgãos em Poços de Caldas

Por Demarchi

Do R7

Apuração sobre tráfico de órgãos pode desvendar desvio de verba

As investigações em torno de tráfico de órgãos em Poços de Caldas (MG) pode desvendar um esquema de mortes e desvio de recursos públicos. Uma vertente das apurações já rendeu sentença de prisão a quatro médicos da cidade, mas ainda tramitam inquéritos sobre desvio de recursos públicos e até de um suposto suicídio que, depois de arquivado pela Polícia Civil, voltou a ser investigado por determinação do Ministério Público Estadual (MPE).

Segundo o juiz Narciso Alvarenga Monteiro de Castro, da 1ª Vara Criminal da comarca, a denúncia que rendeu as condenações aos médicos Alexandre Crispino Zincone, Cláudio Rogério Carneiro Fernandes, João Alberto Goes Brandão e Celso Roberto Frasson Scafi foi um dos resultados de "dezenas de inquéritos" que incluem apurações de mortes de pacientes que viraram doadores de órgãos, desvio de recursos estaduais e federais e cobranças duplicadas de procedimentos médicos, entre outros, em tramitação no MPE e na Polícia Federal.

Leia mais »

Libertadores da América: a tragédia evitável

Mais uma tragédia na história da violência e dos atos imprudentes e irresponsáveis no mundo do futebol. Alguns torcedores do Corinthians estão detidos agora na Bolívia sob acusação de que um deles "mirou errado" um sinalizador e acabou matando um adolescente de 14 anos da torcida adversária, na noite  desta quarta-feira, pela Taça Libertadores da América, na partida entre a equipe brasileira e o time boliviano do San José. Se foi "fatalidade" ou ato criminoso não importa. Melhor teria sido que artefatos fossem proibidos em estádios de futebol por medida de bom senso. Não, lá na Bolívia se permite a entrada de torcedores em estádios de posse de tais objetos que ameaçam a vida de seres humanos. Leia mais »

A onda de incêndios em Rondônia

Por antonio francisco

Tem um problemão de segurança em Santa Catarina, afetando toda a sua população: ônibus sendo queimados, gente em pânico.

O que faz, então, o governo de lá com a ajuda do Cardozo? - Remove o que diz ser a raiz do problema (alguns presos) para ... Rondônia.

Agora, Rondônia também tem carro sendo queimado, mas juram lá que não há relação com a chegada dos presos removidos de Santa Catarina.

Do Rondônia Agora

Bessa diz que incêndios são ações de vândalos e nada têm a ver com facções criminosas

O secretário de Segurança e Defesa da Cidadania, Marcelo Bessa, disse nesta quarta-feira pela manhã que a Polícia trabalha com a hipótese de que são vândalos e não grandes criminosos, os autores da onda de incêndios em Porto Velho durante a madrugada. Ele descarta que os casos tenham ligação com a chegada de cinco criminosos, líderes de facções de Santa Catarina na Capital, desde o final de semana. Leia mais »

Até quando?

Autor: 

Ouvi (o áudio está um pouco baixo), senti e me pergunto: somos civilizados?

O vídeo foi feito por um casal que foi agredido física e moralmente no dia 15/02, em um trem da CPTM (SP). 

Deboche dos passageiros, descaso da segurança, omissão de quem deveria proteger. Aqui estão 17 minutos e cinco segundos de realidade. 

Quantos ainda terão que ser agredidos ou mortos para que a sociedade se conscientize que "aceitar é uma opção. Respeitar é um dever"?

O triste vídeo: http://youtu.be/DK0IVHim_vM

 

Vídeos: 
Veja o vídeo
Video sobre homofobia

Chega a 100 o número de ataques criminosos em Santa Catarina

Da Agência Brasil

Sobe para 100 o número de ataques criminosos em Santa Catarina

Thais Leitão
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Com mais dois ataques registrados pela Polícia Militar (PM) na madrugada de hoje (15), em Santa Catarina, subiu para 100 o número de ocorrências associadas à onda de violência que ocorre no estado desde o dia 30 de janeiro.

Segundo o último boletim da PM, em Laguna, no litoral sul catarinense, dois homens atiraram um artefato inflamável, contendo gasolina, contra um caminhão de guincho, que não chegou a pegar fogo. Nenhum suspeito foi detido. A outra ocorrência foi registrada no município de Içara, no sul do estado. Dois homens atearam fogo em um veículo que ficou totalmente queimado. A dupla rendeu o motorista que aguardava a mulher no interior do carro, obrigando-o a sair do automóvel. Ele foi levado a um hospital da região em estado de choque por homens do Corpo de Bombeiros. Os responsáveis pelo incêndio não foram localizados. Leia mais »

Silvio Caccia Bava: Sob o domínio do medo

Por Assis Ribeiro

Do Le Monde Diplomatique

Sob o domínio do medo

por Silvio Caccia Bava*

A televisão destaca a todo momento os crimes na cidade. Como se não houvesse nada mais importante para veicular sobre a nossa vida em sociedade. Há programas especiais que noticiam e mesmo acompanham perseguições policiais a suspeitos ou criminosos. Uma especial atenção para os casos de crimes, perseguições e prisões. É a produção de um imaginário de guerra, que coloca como inimigos não só os criminosos, mas todos os atos e movimentos de protesto contra a ordem instituída. Na figura do preso se criminalizam os negros e os pobres. Mas o mais importante é que os crimes ocupam também os noticiários. Ocupam um lugar central nas informações recebidas pelos cidadãos.

Com essas informações criam-se o medo, a desconfiança, a contração do espaço público, o reforço ao individualismo, a necessidade de proteção. A população, assustada, aceita a militarização da gestão da segurança pública, que é a substituição do controle democrático por regras de ocupação militar, chegando mesmo, em alguns casos, em algumas regiões, ao toque de recolher.

As classes mais abastadas se fecham em condomínios e shoppings, contratam seguranças privadas, e para as áreas mais críticas da cidade são tomadas medidas radicais pelo poder público, como a ocupação militar de favelas nos morros do Rio de Janeiro. Em nome da segurança, do combate ao crime, a aceitação da arbitrariedade. Leia mais »

O ato ecumênico em memória das vitimas de Santa Maria

Por carlos do maranhão

Uma cerimônia ecumênica homenageou, nesta quinta-feira, dia 7, as vítimas do incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), na madrugada do último dia 27. A celebração, feita a pedido da presidenta Dilma Rousseff, foi realizada na Catedral Metropolitana de Brasília e organizada pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), Catedral Metropolitana e Grupo Ecumênico de Brasília (GEB). “Foi uma iniciativa da presidenta. Ela quis demonstrar que o coração dela também pulsa com a comunidade de Santa Maria”, disse a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário.

Ato ecumenico em memória das vitimas da tragédia de santa Maria

00:07:00 – Reverenda Tatiana – Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

                   Jovens entram com bandeira branca e flores vermelhas que representam os que morreram na boate Kiss

00:14:00 – Dom Titus Paulo  Hana (Leitura da carta de S.Paulo aos Corintios_ Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo