Barbosa critica 'mentalidade' dos juízes brasileiros

Autor: 

ESTADÃO - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, afirmou em entrevista a correspondentes estrangeiros na quinta-feira (28) que a mentalidade dos juízes brasileiros é "mais conservadora, pró status quo, pró impunidade". Enquanto isso, a mentalidade dos membros do Ministério Público é "rebelde, contra status quo", disse o ministro.   Leia mais »

"Desacato da Câmara às decisões do STF é especulação"

Autor: 

Novo presidente da Casa afirmou que palavra final sobre perda de mandato de deputados envolvidos no caso é do Legislativo - Do site do ESTADÃO - 05 de fevereiro de 2013 | 17h 46

BRASÍLIA - Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) afirmaram nesta terça-feira, 5, que não acreditam que a Câmara desobedecerá a decisão da Corte que determina a perda automática dos mandatos dos quatro deputados condenados por envolvimento no esquema do mensalão. "Isso é só especulação. Não acredito que isso vá ocorrer", disse o presidente do STF e relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa.

Grupo de um de Serra tenta deter avanço de Aécio no PSDB

Autor: 

Grupo de Serra tenta deter avanço de Aécio sobre cúpula do PSDB

04 de novembro de 2012 | 2h 05

 

O Estado de S.Paulo

Aliados de José Serra (SP) iniciaram uma campanha para tentar emplacar na presidência do PSDB, no ano que vem, um nome "neutro", que evitaria o avanço do senador Aécio Neves (MG) sobre a cúpula do partido.

Cientes do enfraquecimento de Serra depois da derrota na disputa pela Prefeitura de São Paulo, esses aliados já admitem negociar a indicação de um tucano "independente". Por enquanto, o favorito é o senador Álvaro Dias (PR), que deveria abandonar suas pretensões de se candidatar à Presidência da República para assumir o comando do PSDB.

Uma alternativa é o governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho, que está em seu segundo mandato e não precisaria disputar uma reeleição em 2014. Leia mais »

'Regulação da maconha medicinal reduziria danos', diz FHC

Autor: 
Autor: 
Autor: 
Por Gunter Zibell - SP

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, líder da Comissão Global de Políticas sobre Drogas, defende o uso da maconha para fins medicinais, desde que governos adotem políticas de regulação e os efeitos científicos sejam comprovados. Nesta semana, ele levou o debate pela primeira vez ao Leste Europeu e apontou para a crise que a região enfrenta. Em Varsóvia, na Polônia, reuniu ex-chefes de governo, especialistas e empresários para debater modelos que possam fazer avançar sua constatação de que a guerra contra as drogas fracassou e novas estratégias precisam ser encontradas. A seguir, trechos da entrevista de FHC ao Estado. Leia mais »

'Regulação da maconha medicinal reduziria danos', diz FHC

Autor: 
Autor: 
Autor: 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, líder da Comissão Global de Políticas sobre Drogas, defende o uso da maconha para fins medicinais, desde que governos adotem políticas de regulação e os efeitos científicos sejam comprovados. Nesta semana, ele levou o debate pela primeira vez ao Leste Europeu e apontou para a crise que a região enfrenta. Em Varsóvia, na Polônia, reuniu ex-chefes de governo, especialistas e empresários para debater modelos que possam fazer avançar sua constatação de que a guerra contra as drogas fracassou e novas estratégias precisam ser encontradas. A seguir, trechos da entrevista de FHC ao Estado. Leia mais »

imagem de Mariana Ruivo

Câmara de SP vai ter dois ex-PMs da Rota e oito evangélicos

Autor: 

SÃO PAULO - O eleitor paulistano trocou 22 dos 55 vereadores da Câmara Municipal de São Paulo. O índice de renovação é de 40% - na eleição passada essa taxa foi de 29%. Entre os novos parlamentares que assumem dia 1º de janeiro estão dois ex-policiais militares "linhas-duras" da Rota - o coronel Telhada (PSDB) e o ex-deputado estadual Conte Lopes (PTB) - e três líderes de igrejas evangélicas.

Telhada foi o quinto colocado entre os eleitos, com 88.965 votos. Comandante da Rota até 2011, ele tem defendido as recentes ações da corporação que terminaram com suspeitos mortos - seis na zona leste, no final de maio, e nove em Várzea Paulista, no interior, no mês passado. "Bandido bom é bandido morto" é um de seus lemas usados em suas redes sociais na internet.

 

Lopes também foi da Rota. Ele tem criticado as investigações e prisões de PMs acusados de matar suspeitos em supostos confrontos. Entre os vereadores ainda aparece um delegado da Polícia Civil, Celso Jatene (PTB), reeleito pela quarta vez. Lopes e Telhada são próximos do atual secretário estadual de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto.

  Leia mais »

IBOPE: Haddad tem maior potencial de crescimento que Serra

Autor: 

Do Estadão

Petista supera tucano em 'potencial' de crescimento

Pela primeira vez nesta eleição, o Ibope mediu e divulgou o potencial de voto dos candidatos. Nesse método, cada candidato é avaliado por todos os eleitores, que precisam dizer se votariam nele com certeza, se poderiam votar, se não votariam de jeito nenhum ou se não o conhecem suficientemente para opinar.

O método é um termômetro das chances que cada candidato tem de conquistar o voto dos eleitores indecisos ou dos que estão abandonando outro candidato.

Apesar da queda, Celso Russomanno (PRB) ainda é o que tem maior potencial de voto: 60%, pois 29% dizem que votariam nele com certeza e 31% dizem que poderiam votar nele. Em seguida vêm Fernando Haddad, com potencial de 52% (20% + 32%), Gabriel Chalita (11% + 31% = 42%) e José Serra (19% + 21% = 40%). Leia mais »

Marta acredita que Haddad resgatará votos de Russomanno

Autor: 
Por zanuja castelo branco

Do Estadão

Haddad vai para o segundo turno, diz Marta

Para ministra da Cultura, petista crescerá nas pesquisas à medida que resgatar votos de Russomanno

Roberta Pennafort e Antonio Pita, de O Estado de S. Paulo

Em visita ao Rio, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, falou nesta quinta-feira, 27, do impacto de seu engajamento na campanha de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo: "O Haddad vai para o segundo turno, ele tem o apoio de três pessoas muito importantes em São Paulo, que são Lula, Dilma e Marta, e isso faz diferença. É muito difícil isso não causar algum impacto."

A ex-prefeita disse que a tendência natural é o crescimento do candidato do PT à medida em que sejam resgatados os votos petistas transferidos para Celso Russomanno (PRB). "A crescida do Russomanno se deve a uma enorme rejeição ao Serra e ao fato de as pessoas não conheceram o Haddad e o (candidato do PMDB Gabriel) Chalita, e pensarem: ''bom, esse aí eu conheço, na TV parece uma pessoa que está ajudando." Leia mais »

imagem de Mariana Ruivo

Campanha de Russomanno usa ‘laranja’ como coordenador de plano de governo

Autor: 

Apontado por integrantes do comitê do PRB como o responsável pelo programa, ‘Carlos Baltazar’ chama-se, na verdade, Carlos Alberto Joaquim; candidato diz ser apenas ‘nome de guerra'.

 

Apontado por integrantes da campanha como o coordenador do plano de governo de Celso Russomanno (PRB), candidato que lidera todas as pesquisas de intenção de votos em São Paulo, "Carlos Baltazar" chama-se, na verdade, Carlos Alberto Joaquim. Funcionário concursado de baixo escalão da Prefeitura, ele realiza função secundária no comitê, como agrupar sugestões de propostas enviadas por colaboradores de Russomanno.

Russomanno apresentou nesta semana um programa de governo que virou alvo de críticas por reproduzir uma série de propostas genéricas apresentadas em julho à Justiça Eleitoral. Os adversários afirmam também que suas propostas, como o aumento do efetivo da guarda municipal de 6 mil para 20 mil homens, não têm lastro orçamentário. O plano de governo impresso por Russomanno é assinado apenas pelo candidato e por seu vice, Luiz Flávio D’Urso (PTB).

  Leia mais »

imagem de Mariana Ruivo

Eleitor levará em média 40 segundos para votar, calcula TSE

Autor: 

Tempo de votação é estimado com base nas eleições anteriores; Tribunal Superior Eleitoral orienta cidadão a levar ‘cola’ com números dos candidatos para faciliar



A onze dias do primeiro turno das eleições municipais, marcado para 7 de outubro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou nesta segunda-feira, 24, que o tempo médio de votação será 40 segundos. O cálculo se baseou em informações coletadas em eleições anteriores. O tempo de votação foi calculado a partir do momento em que o eleitor se dirige à urna até o instante em que confirma o voto para o segundo cargo.

 

No domingo, 7 de outubro, o eleitor votará primeiro para vereador, depois para prefeito. Em cidades com mais de 200 mil habitantes, se o primeiro colocado não obtiver mais de 50% dos votos, haverá segundo turno. No dia 28 de outubro, está marcado o segundo turno das eleições municipais.

 

No pleito municipal de 2008, cada eleitor levou 31 segundos, em média, para votar nos candidatos a prefeito e a vereador, em 5.563 municípios. Agora as eleições ocorrem em 5.568 municípios.

  Leia mais »

imagem de Mariana Ruivo

Igreja Católica promove debate com candidatos de SP

Autor: 

A Cúria Arquidiocesana, autoridade da Igreja Católica na capital, promove nesta quinta-feira, 20, a partir das 15h, debate com os candidatos à Prefeitura de São Paulo. Foram convidados cinco candidatos. Apenas Celso Russomanno (PRB) não vai participar. A ausência confirmada pela coordenação de sua campanha na tarde desta quarta-feira, 19. O encontro será transmitido ao vivo pelo Radar Político.

A coordenação da campanha de Russomanno aguardava a resposta do arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer, sobre o pedido para uma reunião entre o candidato e o religioso antes do debate. O pedido foi uma reação à nota divulgada por d. Odilo e lida nas igrejas, no domingo, 16, com críticas ao presidente do PRB, Marcos Pereira. Como a Arquidiocese não atendeu, a coordenação da campanha de Russomanno cancelou a participação. Leia mais »

Datafolha: Serra tem 6 pontos de vantagem sobre Haddad

Autor: 
Por zanuja castelo branco

Do Estadão

Serra abre seis pontos sobre Haddad em São Paulo; Russomanno lidera

Candidato do PRB se consolida como líder, com 35%, enquanto tucano e petista oscilam

Daniel Bramatti, de O Estado de S.Paulo

A última pesquisa Datafolha sobre a sucessão em São Paulo mostra que Celso Russomanno (PRB) passou de 32% para 35% das intenções de voto em uma semana, enquanto o tucano José Serra, na segunda colocação, abriu seis pontos porcentuais de vantagem sobre o petista Fernando Haddad (21% a 15%).

Em relação à pesquisa anterior, divulgada na última quarta-feira, Serra oscilou de 20% para 21%, enquanto Haddad passou de 17% para 15%. Com isso, os dois saíram da situação de empate técnico - como a margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, o tucano pode ter, no mínimo, 19%, enquanto o petista, no máximo, chegaria a 17%. Leia mais »

imagem de Mariana Ruivo

Tucanos e petistas agora travam ‘guerra ética’ por vaga no 2º turno em SP

Autor: 

FHC ‘conclama’ intelectuais a se engajarem numa luta pela ‘recuperação moral’ do País; campanha de Haddad já prepara contra-ataque.

 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso conclamou na terça-feira, 18, intelectuais simpáticos ao PSDB a se engajarem numa luta pela "recuperação moral" da política do País com o apoio à candidatura de José Serra (PSDB). Enquanto isso, a coordenação do comitê de Fernando Haddad (PT) batia o martelo sobre a exploração, na campanha, de escândalos que envolvem os tucanos e seus aliados.

 

Ao participar na terça de ato de campanha do tucano no cinema Reserva Cultural, na Avenida Paulista, FHC fez uma referência indireta ao julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal. Disse que a democracia brasileira "começa a ser minada por dentro" e fez um "chamamento" a favor do PSDB na disputa eleitoral paulistana. "Serra é o candidato que representa um reencontro do Brasil com a sua história de luta pela democracia. É o candidato da gente de bem e decente. É capaz pela preparação e pelo estudo, não pela esperteza e pela malandragem", afirmou FHC.

  Leia mais »

imagem de Mariana Ruivo

Haddad reage a Russomanno e vai atrás de eleitorado evangélico

Autor: 

PT discute mudança de estratégia para tentar estabelecer diálogo direto com religiosos; pesquisa Ibope indica que 42% dos paulistanos que escolhiam petistas declaram hoje voto no PRB.

SÃO PAULO - A consolidação de Celso Russomanno junto ao eleitorado evangélico, reforçada pelas recentes ações da campanha do PRB em parceria com a Igreja Universal e com um setor da Assembleia de Deus, já preocupa o comitê do candidato petista à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, que prepara agora um plano para tentar falar diretamente a esse público.


Uma em cada cinco pessoas que tradicionalmente votam no PT é evangélica. Entre esses eleitores, segundo o último Ibope, 42% declaram voto em Russomanno, líder nas pesquisas.

 

A coordenação da campanha já discutiu a inclusão de temas caros aos evangélicos, como a regularização dos prédios dos templos, na pauta de Haddad. Hoje o comitê deve voltar a se reunir para definir se os programas de TV vão ou não abordar a questão.

  Leia mais »