A diferença entre Europa e EUA: e o Brasil vai p/ onde?

EUA x Europa

Prezados geonautas,

Comentário ao post de Fernando Nogueira da Costa: Da Hegemonia Europeia à Hegemonia Norte-americana

Prezado Fernando,

A foto acima, se por um lado excita, por ou brocha, e lembrou-me um fato do início da década passada, minha esposa ao chegar no tio san, ficou surpreendida com a quantidade de modelos de carros diferentes, começou a contar pelo olhar no "rodoanel" de Washington, e ultrapassou, pela memória visual, mais de trinta modelos sem repetição. Uma década depois, esse mesmo fato pode ser observado no Brasil, principalmente em sampa, na marginal, rodoanel ou Rodovia dos Bandeirantes. Numa análise qualitativa superficial, isso mostra o impacto da mudança que o país vem passando nos últimos dez anos.

Porém tem o outro lado da moeda, eu as vezes me assusto quando estou andando de forma distraída nas ruas de sampa nos dias de hoje, pois pela paisagem e volume das pessoas, chego a pensar que estou andando nas ruas do tio san, recupero a memória e me refaço do susto, mas o fato é que estamos mais próximo do tio san, não só na paisagem dos carros, mas em outras paisagens também, ou seja, a contrapartida é que, a situação excita e brocha, como a foto.

A música de Belchior, símbolo de uma geração, “Como nossos pais”, diz a certa altura, “..., Na parede da memória, Esta lembrança É o quadro que dói mais...”. a percepção da realidade é que as novas gerações brasileiras está diferente, mas muito diferente da gerações dos nossos pais, estamos mais para a geração brocha do lado de cima do equador, no carro e na graxa.

Como diagnósticou Mário de Andrede (Macunaíma, 1928), "Pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são!"

E la nave va

Sds,

Nenhum voto

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.