Bem-vindo ao Brasilianas.org!

 

Nossa página está em teste e sua contribuição será valiosa.

Participe com sugestões e auxilie na construção.

Relacione aqui sugestões e problemas que tenha encontrado. Esse espaço também é seu!

 

Média: 4.3 (17 votos)
238 comentários
imagem de Naaman

Tudo bem com a minha inscrição, senha, página, foto, etc.

Só não consegui postar nada, nem achar grupo ou criar grupos, etc.

Mandei, o que seria um post, como mensagem para o email do Nassif.

Vamos ver se aparece.

 

Naaman

imagem de chicocvenancio

Não consigo publçicar nada no blog. Vem uma mensagem "Você precisa entrar em um grupo antes de poder publicar algo neste site."

Como que eu entro no grupo?

Que tipo de grupo é esse?

 
imagem de Alexandre Weber - Santos -SP

Da revista The Economist desta semana.

A Blogosfera está deixando de ser uma moda e a novidade esta esvanecendo. Aqui no Nassif será preciso dar um diferencial para as matérias para que as colaborações espontâneas de qualidade continuem acontecendo. 

Minha sugestão é que o Nassif como técnico do blog, instrua o time para fazer jogadas verticais e não ficar dando toques para o lado e recuando os assuntos. Como exemplo cito os nefastos portais governamentais que existem só para motivos eleiçoreiros, com cada um reivindicando as idéias para si e não propondo nada de prático ou exeqüível, uma guerra de egos sem nenhuma significação prática para o povo e a nação.

 

Anexo artigo do The Economist.

 

 

The evolving blogosphereAn empire gives wayBlogs are growing a lot more slowly. But specialists still thrive

ONLINE archaeology can yield surprising results. When John Kelly of Morningside Analytics, a market-research firm, recently pored over data from websites in Indonesia he discovered a “vast field of dead blogs”. Numbering several thousand, they had not been updated since May 2009. Like hastily abandoned cities, they mark the arrival of the Indonesian version of Facebook, the online social network.

Such swathes of digital desert are still rare in the blogosphere. And they should certainly not be taken as evidence that it has started to die. But signs are multiplying that the rate of growth of blogs has slowed in many parts of the world. In some countries growth has even stalled.

Blogs are a confection of several things that do not necessarily have to go together: easy-to-use publishing tools, reverse-chronological ordering, a breezy writing style and the ability to comment. But for maintaining an online journal or sharing links and photos with friends, services such as Facebook and Twitter (which broadcasts short messages) are quicker and simpler.

Charting the impact of these newcomers is difficult. Solid data about the blogosphere are hard to come by. Such signs as there are, however, all point in the same direction. Earlier in the decade, rates of growth for both the numbers of blogs and those visiting them approached the vertical. Now traffic to two of the most popular blog-hosting sites, Blogger and WordPress, is stagnating, according to Nielsen, a media-research firm. By contrast, Facebook’s traffic grew by 66% last year and Twitter’s by 47%. Growth in advertisements is slowing, too. Blogads, which sells them, says media buyers’ inquiries increased nearly tenfold between 2004 and 2008, but have grown by only 17% since then. Search engines show declining interest, too.

People are not tiring of the chance to publish and communicate on the internet easily and at almost no cost. Experimentation has brought innovations, such as comment threads, and the ability to mix thoughts, pictures and links in a stream, with the most recent on top. Yet Facebook, Twitter and the like have broken the blogs’ monopoly. Even newer entrants such as Tumblr have offered sharp new competition, in particular for handling personal observations and quick exchanges. Facebook, despite its recent privacy missteps, offers better controls to keep the personal private. Twitter limits all communication to 140 characters and works nicely on a mobile phone.

A good example of the shift is Iran. Thanks to the early translation into Persian of a popular blogging tool (and crowds of journalists who lacked an outlet after their papers were shut down), Iran had tens of thousands of blogs by 2009. Many were shut down, and their authors jailed, after the crackdown that followed the election in June of that year. But another reason for the dwindling number of blogs written by dissidents is that the opposition Green Movement is now on Facebook, says Hamid Tehrani, the Brussels-based Iran editor for Global Voices, a blog news site. Mir Hossein Mousavi, one of the movement’s leaders, has 128,000 Facebook followers. Facebook, explains Mr Tehrani, is a more efficient way to reach people.

The future for blogs may be special-interest publishing. Mr Kelly’s research shows that blogs tend to be linked within languages and countries, with each language-group in turn containing smaller pockets of densely linked sites. These pockets form around public subjects: politics, law, economics and knowledge professions. Even narrower specialisations emerge around more personal topics that benefit from public advice. Germany has a cluster for children’s crafts; France, for food; Sweden, for painting your house.

Such specialist cybersilos may work for now, but are bound to evolve further. Deutsche Blogcharts says the number of links between German blogs dropped last year, with posts becoming longer. Where will that end? Perhaps in a single, hugely long blog posting about the death of blogs.

 

 

Follow the money, follow the power.

imagem de Ebrantino

À administração - Sou, atualmente um dos assiduos comentadores no Nassif On Line, além de ser cadastrado no Portal, e ter registrado um blog, no qual pela dificuldade de acesso coloquei apenas um post. Pelo numero de comentários que faço, sendo que um deles foi "promovido" pelo site a Post - sobre o caso Bones e a imprensa gaucha, com alguma repercussão. Resumindo, nos meus 77 anos ainda tenho bastante energia para comentar e escrever alguma coisa, sem contar o resgate de inumeros fatos e pormenores relevantes que estão na memória, como fiz a respeito do desmonte do transporte ferroviario.

ENTRETANTO,deixei para muito tarde treinar-me no uso do computador, e hoje como aqueles motoristas que aprenderam a dirigir acima dos 50 anos, sou um grande barbeiro no uso do computador, mesmo quando o uso praticamente apenas para usar o Firefox, o Google e o Word, assim mesmo na tarefas mais simples. Trabalho bem as palavras, mas muito mal as teclas e o mouse. Nisto devo ter muitos companhjeiros de infotúnio.

Então, agora tenho dois problemas concretos - l. Desejo enviar um texto que considero oportuno, sobre matéria politica; e quero, de uma vez por todas, decifrar o roteiro de acesso às diversas partes do Portal, inclusive o meu blog, começando que nem sei se estou cadastrado alí com Ebrantino, ou com o meu nome completo. O texto a ser remetido, o qual creio que merece ser colocado como post, e o seguinte :
/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:"Tabela normal";
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:"";
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:"Calibri","sans-serif";
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:"Times New Roman";
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

As duas forças da eleição e, 11/10/2010

 

Ficamos resumidos, neste ponto do embate eleitoral pela Presidência a duas correntes bem definidas, depois de expurgados no 1. Turno os partidos nanicos e a corrente  PV+Marina.  Deixando de lado a analise do que realmente representavam os nanicos e PV+Marina, e admitindo que a coligação liderada pelo PT/PSB/PMDB/ e que engloba vários outros partidos e forças representa, como ela mesmo declara, a continuidade do projeto em andamento, deixemos para outra ocasião descrever o que realmente essa coligação representa ou a que se propõe. Afinal ela declara que prosseguirá uma linha bem conhecida e aprovada nos últimos 8 anos.

Desejamos, todavia, decifrar um pouco de o que representa a linha rival, da oposição, liderada por PSDB/DEM e algumas outras forças, com apoio praticamente de toda mídia tradicional, em menor ou maior Grau.

Partindo de dados da realidade, constatamos que desde 2003, o Brasil foi governado, ao nível federal, de forma muito satisfatória, para praticamente toda a população. Todos os indicadores econômicos e sociais melhoraram,  PIB, índices de desenvolvimento, contas públicas, índice de impostos relacionados ao PIB, contas externas, pontualidade em pagamentos governamentais, renda do trabalho, emprego, educação, educação pública, inclusão, etc. E isto é reconhecido pela população, que dá uma aprovação inédita ao governo e ao presidente, sendo que apenas 4% da população o desaprovam. Falando grosseiramente, os ricos estão mais ricos, e os pobres menos pobres. Também o brasileiro está mais satisfeito com o país e com sua vida.

Mas,  se os ricos estão mais ricos, os negócios estão maiores e mais lucrativos, se o movimento econômico aumentou, se há mais oportunidades de trabalho, empregos e negócios, se as exportações aumentam, se há mais vagas nas escolas e universidades federais, e ainda são ajudados  os estudantes a cursar  escolas particulares, se há mais assistência médica e há mais ajuda em medicamentos, e se os financiamentos gerais inclusive para casa são mais fáceis, de onde sai esse vigor da oposição, e sua real força em várias regiões do pais. ?

E, mais importante, que interesses reais estão por baixo da gana, da ferocidade, como disse alguém, com que a oposição se lança à luta, parecendo disposta a qualquer desatino ?

E o que seus dirigentes fazem para convencer pessoas que, levando em conta sua situação social e funcional, nada tem a ganhar com um retrocesso à situação de antes de 2003? – Antes, tem tudo a perder?

Propomo-nos levantar algumas hipóteses.

São três perguntas – De onde sai a força e o vigor da oposição?

Para responder esta primeira parte, vamos ser acacianos, e dizer o óbvio.

Em toda sociedade há o lado que tem o poder; numa sociedade complexa como a brasileira hoje, o poder é dividido em muitas fatias e setores. Não vamos detalhar isso, mas apenas dizer que há o poder público, suprido conforme as regras institucionais, nos seus diversos setores e esferas. Mas há inúmeros outros poderes, o poder econômico, que determina as atividades privadas relativas a indústria, comércio, serviços, agricultura, por exemplo – que área será semeada de arroz?; há os poderes religiosos, há os poderes da comunicação, e poderemos elencar outros, ao gosto da analise de cada um.

Interessa-nos o poder publico.E neste, especificamente a fração a ser preenchida por pessoas eleitas periodicamente. Pois bem sempre há um grupo ocupando as vagas do poder público, e outras aspirando a ocupar essas mesmas vagas. (SITUAÇÃO  e  OPOSIÇÃO.)

Considerando a complexidade social, é apenas natural que os diversos setores procuram ocupar vagas no poder público – Assim teremos pretensões de ruralistas, de industriais, de corporações, de categorias funcionais, de grupos interessados em meio ambiente, religiosos, de educação, regionais, etc.etc.

Tudo isto se faz presente na luta político/eleitoral.

E, TODAVIA, HÁ ALGO MAIS. ´

É que no Brasil, a partir de 2003, assumiu o governo federal uma força que instaurou um processo de desligamento do paÍs das políticas e diretrizes econômicas, filosófica e geopolíticas que estavam em vigor desde o governo Collor.Tais políticas são conhecidas como o consenso de Washington, e compreendem um conjunto destinado, segundo seus elaboradores a vigorar por muito, muito tempo, naquele que seria o século americano, ou o século do neo-liberalismo. Desde a eleição do Presidente Collor, portanto durante o curto mandato deste, do mandato do Presidente Itamar, e dos dois mandatos do presidente Fernando Henrique  Cardoso, o Brasil mergulhou de cabeça, sem rede de proteção, no sistema que, segundo seus defensores, seria o último da história, pois nada melhor seria inventado. Estado mínimo, e todo o poder ao mercado. Fim do nacionalismo. Desmantelamento das empresas do Estado, inclusive bancos. Alinhamento da política externa com os USA, ou seja, a teoria da dependência, onde ficaríamos sujeitos a condição de sócio menor da superpotência, ou seja, à condição de vassalagem.

Acontece que a experiência foi frustrante, e o país mergulhou em profunda crise econômica e financeira, tendo, na verdade ido à quebra três vezes, com aumento exponencial do desemprego e da miséria.

Em reação foi eleito em 2002,  tomando posse em 2003, o grupo que aí está, que poderíamos chamar o grupo do PT ou do Lula, e, na verdade consertou as coisas de forma surpreendente até para os mais otimistas.

Não é necessário dizer que onde foi possível, foram abandonadas as diretrizes do neo-liberalismo, mantendo-se em funcionamento um capitalismo padrão, sujeito aos estímulos e indução do Estado.

Então, estamos aptos a responder à primeira pergunta: De onde sai o vigor da oposição ?  Ora é claro que agora, como em 1989, quando se iniciou o ciclo neo-liberal, os mesmos interesses que o instalaram na época, continuam presentes, e querendo, em principio, a mesma coisa.

Ou seja, o mínimo de Estado, e o máximo de liberdade para os capitais e o mercado, de modo a 1. Maximimizar os lucros do capital, especialmente o financeiro; 2. diminuir e docilizar ao máximo o Estado, para não atrapalhar os lucros, e não concorrer com o capital.  O paradigma seria o Mexico atual, imerso em profunda crise econômica e de governança, sujeito aos desmandos dos barões da droga.

Além disso, mas da mesma forma importante, o alinhamento automático da política exterior do Brasil à defesa das posições dos USA.

E finalmente, mas talvez o mais importante, facilitar o acesso das empresas internacionais ao óleo do Pressal, possibilitando exploração predatória

Como se vê, embora aparentemente, o desempenho do governo Lula é perfeitamente satisfatório para o Brasil, como a aprovação da população, 80%, e a baixa rejeição 4% demonstram com clareza absoluta, isto só vale para as forças comprometidas com o nosso povo. Para as empresas multinacionais e o capital internacional, o melhor seria voltar ao período Collor –FHC. Com a vantagem de que o pais hoje está muito mais rico, tem muito mais o que explorar, fora ainda o Petróleo.

Já respondemos que interesses reais há tocando a oposição, e o tamanho desses interesses determina a sua gana.

Vamos aventurar agora uma hipótese de um dos mecanismos para cooptar pessoas a servir a interesses sabidamente antipovo e antinacionais.

Em qualquer pais, e no Brasil não é diferente, há pessoas empresas e entidades situadas estavelmente na vida econômica, e satisfeitas com  a sua posição ou com suas perspectivas. Você tem duas fábricas de móveis, por exemplo, e entende que não necessita muito mais trabalho pelo resto da vida. Ou você é um dos donos da Votorantim, está tudo equacionado para a sua sucessão, e esta tudo bem. Ou você é um acionista controlador  um banco em situação estável, e os negócios vão bem. O que você quer?  Acima de tudo, estabilidade – política, econômica, financeira. O que você não quer?  crise, tumultos políticos, agitações corporativas, favorecimento a concorrentes de fora, ou seja, você não quer fatores desfavoráveis induzidos. Neste caso, você quer a continuidade  de uma situação estável.

Mas também há pessoas que acreditam ter grande capacidade, e estão marcando passo, já que não identificam oportunidades fáceis de subir. Aliás, estas oportunidades não são fáceis mesmo. O alpinismo social pode ser tão difícil como o alpinismo real. O que essas pessoas vêem ? Numa mudança de orientação do governo, vem a possibilidade de surgirem oportunidades novas, em caminhos que agora estão fechados. Elas, sendo “tão capazes” consideram uma “injustiça” não ter a sua vez. E, definitivamente, a  mediocridade, o caminho normal, passo a passo, “não é para elas.”

São identificadas, por especialistas, e acabam se prestando a “agitar a água” para facilitar a pescaria. Os de mais sorte, são os especialistas em pedágios, concessões, privatizações, Zilberstein, Arminios, Gustavos, Mainardis, etc.

Não estão lutando por pouco. Querem muito. Mas é para si, não para o Brasil.

E, é claro, criam toda uma ideologia, em que dificilmente crêem, mas que defendem até à exaustão. E praticam “o que for preciso”, para “chegar lá”, “se dar bem”. Sabem criar, com um falso moralismo, histórias, dossiês. Utilizam o fanatismo religioso ou conservador. Recebem dinheiro e o distribuem, utilizam posições em governos estaduais e locais, para corromper, condicionam a mídia com a ajuda das verbas das multinacionais, de Ongs  e até de instituições oficiais americanas, em suma, tudo vale, corrupção, chantagem, ardis e promessas. Procuram criar toda uma ideologia do egoísmo, como dizer que a bolsa família era bolsa esmola e formava vadios, ou que os aposentados são vagabundos e os funcionários marajás.

Acham o máximo trocar  o futuro do pais pela facilidade de ter antecipado o acesso a linhas telefônicas. E acham ótimo ter vendido a Vale do Rio Doce por 3 bilhoes, quando valia ao menos 100  bilhoes. Em suma, mentem, porque se falarem a verdade, perdem de cara.

 
imagem de Terezinha maria scher pereira

Prezado Nassif, primeiramente, parabéns pelo blog, uma válvula de escape para quem tem neurônios e cansou da imprensa tradicional...rs.  estou com problemas para enviar comentário. Eu fiz novo cadastro, pois não conseguia abrir o antigo para enviar uma foto. Agora não consigo mais postar comentário, pois aparece mensagem de que eu já sou registrada com o mesmo  nome. Você pode me ajudar? Obrigada, Terezinha

 
imagem de marinildac

Queridos,

Vejam abaixo o erro que obtive:

(110) Connection timed out

Não sei o que é connection timed out desde 2000, quando assinei o Velox, ainda com 1 meguinha!

O que houve? É o upgrade? Pifou de vez? Então tirem as imagens e os vídeos! PRIVILEGIEM AS PESSOAS!

Por caridade!

Estamos vivendo um momento histórico, construímos esta inusitada amizade na rede, sem este blog fico sem pai nem mãe!

Quem manda música compreenderá e voltará depois da eleição!

O que não pode é continuar assim!

Publiquem um explicação! Vocês criaram esta criatura, agora têm que embalar, certo, amigos?

Como vai ser no debate de amanhã?

Beijos,
marinilda carvalho, a desesperada

 

ERRO A URL solicitada não pode ser recuperada

Na tentativa de recuperar a URL: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-balanco-campeao-de-mestre-marcal

O seguinte erro foi encontrado:

  • Falha na conexão

O sistema retornou:

(110) Connection timed out

O host remoto (servidor) ou a rede pode estar indisponível. Por favor tente novamente.

 

Generated Thu, 30 Sep 2010 00:58:08 GMT by cache14.xpg.com.br (squid/2.5.STABLE13)

 
imagem de bill

Olá, Bom dia!

O Brasilianas.org está ficando muito bom!!

Uma orientação:

Mesmo estando logado, quando tento entrar em qualquer tópico da "Biblioteca", dá acesso  negado. O que devo fazer?

Grato

Bill

 
imagem de bill

Olá, Bom dia!

O Brasilianas.org está ficando muito bom!!

Uma orientação:

Mesmo estando logado, quando tento entrar em qualquer tópico da "Biblioteca", dá acesso  negado. O que devo fazer?

Grato

Bill

 
imagem de Angélica (kika) Almstadter

Bom Dia

 

Eu já sou cadastrada, mas hoje não consigo acesso, nem meu nome, nem meu mail estão sendo reconhecidos.

Eu inclusive já tenho um texto publicado na minha página, e não há meio de conseguir me conectar. Podem me ajudar por favor?

 

Grata

 
imagem de Anônimo

Oi Nassif,

Nossa, estou zonza.  Nunca tive blog, orkut, facebook, porque nunca me senti competente, nem assídua para tanto, mas aqui estou me esforçando.

Já consegui me cadastrar e a senha que veio por email na verdade é um link que só poderia ser usado uma vez só.  Este link me direcionou para uma página onde criei minha senha.  Foi tranquilo.  Será que as pessoas estão esperando que chegue uma senha quando, de fato, chega um link?

Depois de cadastrada e existindo minha página pessoal resolvi começar convidando amigos.  Clico em "Convidar" e aí aparece para mim um aviso bizarro in English dizendo:

"Sorry, you've reached the maximum number of invitations."

Como assim?  Não consegui fazer nem unzinho e já atingi meu máximo?  E a própria página diz que eu não tenho amigo nenhum!

Já tentei várias vezes e a mesma mensagem aparece.  Vou dar um tempo nos convites e ver agora se aprendo a fazer um blog.  Ai.

Torcendo para que tudo no novo portal funcione logo logo.  Vai realmente ficar show quando tudo estiver acertado.  E que eu acerte também.  Amém.

Abss

Aline Linhares

 
imagem de Simone Nascimento

Nassif, boa tarde!

Pfv, tenho interesse em uma palestra ecônomica sua...com quem posso falar para saber condições?

Att.,

Simone Nascimento

 
imagem de Tegularius

Achei muito difícil de se cadastrar, pior ainda postar. Muita perda de tempo. O site diz que eu não sou eu.!Como posso fazer para me descadastrar. Aguardo instruções, pois meu nome está exposto para toda a comunidade, sem que isso me traga qualquer benefício.

 

Tegularius

imagem de Marcia

Olá.

 

Alguém sabe como faço para adicionar amigos na brasilianas?

 

Estou quebrando a cabeça e NÃO consigo.

 

Desde já fico agradecida.

 

A verdade pode machucar mas é sempre mais digna.

imagem de marinildac

Queridos,

Vejam abaixo o erro que obtive:

(110) Connection timed out

Não sei o que é connection timed out desde 2000, quando assinei o Velox, ainda com 1 meguinha!

O que houve? É o upgrade? Pifou de vez? Então tirem as imagens e os vídeos! PRIVILEGIEM AS PESSOAS!

Por caridade!

Estamos vivendo um momento histórico, construímos esta inusitada amizade na rede, sem este blog fico sem pai nem mãe!

Quem manda música compreenderá e voltará depois da eleição!

O que não pode é continuar assim!

Publiquem um explicação! Vocês criaram esta criatura, agora têm que embalar, certo, amigos?

Como vai ser no debate de amanhã?

Beijos,
marinilda carvalho, a desesperada

 

ERRO A URL solicitada não pode ser recuperada

Na tentativa de recuperar a URL: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-balanco-campeao-de-mestre-marcal

O seguinte erro foi encontrado:

  • Falha na conexão

O sistema retornou:

(110) Connection timed out

O host remoto (servidor) ou a rede pode estar indisponível. Por favor tente novamente.

 

Generated Thu, 30 Sep 2010 00:58:08 GMT by cache14.xpg.com.br (squid/2.5.STABLE13)

 
imagem de kikobla

Um amigo postou um comentário no meu blog /kikobla, e me disse que o memso não foi publicado porque eu deveria autorizar. Entretanto não recebi nenhum aviso sobre comentário algum.

 
imagem de Lucas Yanagizawa

Não consigo encontrar a série Raio-X dos Estados... ela saiu do ar?

Obrigado e abraços

 
imagem de Augusto Jose Hoffmann

No perfil de usuário deveria disponibilizar opção "descadastrar membro". A impressão é de que, cadastrado, passamos a fazer parte de um banco, cujo pontencial como formador de opinião, é simultâneo ao de platéia, e permanecerá indefinidamente, à nossa revelia.

Mais democrático se implementada essa opção.

Grato

Augusto José Hoffmann

Contemário censurado em

"ProUni para o ensino médio - Enviado por luisnassif, ter, 20/07/2010 - 11:31"

 

Brasil: esse estranho país de corruptos sem corruptores.(LF Veríssimo)

imagem de Rogério Ferreira Paranhos

Nassif, acredito que a última bala de prata preparada pelo Pig seja mexer diretamente nos números da pesquisa eleitoral.

 
imagem de marinildac

Amigos, vcs leram esse email aqui, ó, do Tiago, de junho? Peçam ajuda a ele, ele entende!!!

 

Re: Bem-vindo ao Brasilianas.org!

qua, 02/06/2010 - 19:36 — Anônimo

O Brasilianas.org e o blog estão muito lentos.

Tomei a liberdade de efetuar alguns testes, e eis os resultados:

- O servidor leva cerca de 10s para começar a me enviar dados quando acesso o site. Isto é um claro sinal de sobrecarga do servidor.

- Na mesma página, existem mais de 30 requests de CSS (informações de estilo e formato do site). Quanto maior o número de CSSs distintos, maior o número de conexões e a carga no serrvidor. Vocês precisam otimizar isto urgentemente.

- Todo o javascript está no início da página. Se vocês colocassem os "includes" no final, a página seria gerada mais rapidamente.

Mas o maior problema mesmo é a sobrecarga no servidor.

Se o Brasilianas.org der certo como vocês desejam, vocês terão milhares e mais milhares de usuários (senão milhões).

Não adianta apenas colocar um servidor com mais memória, ou com um processador mais rápido.

Vocês precisam servir o conteúdo a partir de múltiplos servidores.

Comecemos pelo mais simples: uma parte significativa de qualquer site é "read-only", não muda nunca. Várias máquinas podem servir este conteúdo ao mesmo tempo: todo o CSS, javascript, e HTML estático deveria ser servido assim. Ponham 4, 8 máquinas servindo isso, e na frente delas um "load balancer" para distribuir a carga entre elas (o seu DNS já é capaz de fazer isto com configurações mínimas, provavelmente, usando o método chamado "round robin").

Só isto já lhes dará meses para bolar uma forma de armazenar e servir dados dinâmicos (posts do blog, comentários etc) usando múltiplos servidores. Quando o número de contribuições diárias ao Brasilianas também estiver nos vários milhares, vocês também vão ter de cuidar disso, porque um database em um único servidor poderá não ser suficiente.

Não sei onde ficam os seus servidores, então este meu conselho tem um pouco de chute: lembro-me que o redirecionamento de luisnassif.com.br para o iG, segundo um comentário do Nassif meses atrás, era feito por uma máquina que ficava no seu escritório.

Se este ainda for o caso, vocês precisam migrar para um data center. A máquina que faz o redirecionamento torna-se um gargalo quando o acesso ocorre no nível em que ele ocorre no blog. Não é só o tipo de hardware, o mais importante é a conectividade disponível em um data center, versus a de uma conexão corporativa em um escritório. A diferença é brutal.

Eu espero que estes comentários ajudem.

Um abraço, e parabéns pelo trabalho!

Tiago.

 
imagem de Graça Portela

OI Nassif e equipe do Blog,

Sou leitora assídua do Luis Nassif Online. Contudo, embora cadastrada aqui no Brasilianas, não consigo descobrir como posto alguma coisa por lá.

Outro dia cheguei a enviar um e-mail solicitando ajuda, pois havia uma matéria que saiu num jornal de Portugal, sobre o que estava ocorrendo em Angola. Desisti de procurar, depois de gastar mais de uma hora, e coloquei "appendado" a uma notícia, nos Comentários.

Agora, a mesma coisa. Quero postar uma carta que um amigo meu escreveu para o Jornal O GLOBO e não consigo localizar nenhum botão de "postar no blog" ou algo parecido. Como posso fazer isso?

Um abraço,

Graça Portela

 

 
imagem de Ricardo Carneiro

Olá pessoal da administração,

não conssigo finalizar a criação do blog pois quando vou postar o primeiro aparece a seguinte mensagem:

Você precisa entrar em um grupo antes de poder publicar algo neste site.

Quando entro no grupo não há alaternativa para escolher.

saudações

Ricardo Carneiro

 

Ricardo Carneiro Professor Titular do Instituto de Economia da UNICAMP

imagem de Margot Ribas

Caro Nassif, não sei se você está acompanhando a discussão pelas redes sociais, sobre o parecer do Conselho Nacional de Educação que indica que o livro do Monteiro Lobato apresenta conteudo racista. Também tem um desdobramento deste assunto que é um cartaz que o Ziraldo fez para um bloco de carnaval do Rio, o Que Merda é Essa, que traz o Monteiro Lobato abraçado a uma negra. O enredo do bloco fala justamente  do parecer do CNE, que eles consideram uma censura ao Monteiro Lobato.  Lhe envio alguns links para que  tome ciência e considere repercutir o assunto. Também na minha página do ƒacebook , à qual você tem acesso, você pode acompanhar o debate.

http://www.idelberavelar.com/archives/2011/02/carta_aberta_ao_ziraldo_po...

http://oglobo.globo.com/carnaval2011/blocos/mat/2011/02/26/movimento-neg...

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2010/11/livro-de-monteiro-lob...

Se você comentar deixe um recado no Facebook, OK?

Um abraço, Margot

 
imagem de Anônimo

Olá, tudo bem?

Como faço para excluir meu perfil? Não acho que eu esteja em condições de acompanhar um blog meu. Como disse o tio de Peter Parker, "com um grande poder vem sempre uma grande responsabilidade". Não tenho tempo neste momento para ser atencioso com comentários, repostas etc. Além disso, sou um tanto "direto ao ponto", o que me causa problemas.

Valeu, um abração, e obrigado por esta oportunidade.

 
imagem de deca furtado

Nassif,

 

Tenho uma sugestão de pauta, mas não queria que ela se tornasse pública antes que vc. tomasse a decisão de executá-la ou não.

Por isso, te peço, publique o e-mail para o qual posso enviá-la. Ou me envie e-mail ([email protected]) para eu dar um reply.

Abs

 

 
imagem de jfranrib

Oi Nassif,
Seguinte, meu caro, não sei se alguém já lhe falou sobre isso. Entrei no brasilianas pra tentar achar algo relacionado ao PNBL (alguns amigos e eu estamos interessados em saber melhor do que se trata e discutir a respeito) e me surpreendi pois o site não tem (pelo menos eu não achei) um campo pra pesquisa de temas já tratados no conjunto do portal. É isso mesmo? Não tem um campo onde voce entra com uma palavra ou frase e pesquisa no banco de dados o que existe relacionado? Bom, se não tem fica aqui a sugestão para implementar, pois é muito importante pra quem não tem ou não quer perder tempo em escarafunchar no site os assuntos que interessam. Se tem, fica a sugestão de deixar bem explícito esse mecanismo em todas as páginas pra facilitar a vida do navegante. Abraço. JFrancisco.

 
imagem de clovis marcos de souza

Pessoal, Nassif.

Boa tarde.

Lendo os comentários observei varios com o problema de abrir conta, senha.

Já tentei, recebi a confirmação e nada. Quando clicko nos bog's surge a mensagem que

não estou habilitado. Cansei, kkkkkkkk

Espero ter contribuido e parabens.

Sucesso.

clovis marcos

 
imagem de santiago

 

Minha gente, muito se fala da Veja e fica nesse lero-lero. A partir do momento que comerçarmos a mostar na blogsfera os patrocinarores dessa infame revista, acredito que a coisa vai mudar; como não a leio, tenho certeza que a partir do momento que a empresa x que a patrocina for associado ao mau jornalismo, a situação será outra.

abraços

 
imagem de HumbertoCavalcanti-Porto_Alegre-Recife

Nassif e equipe,

náo existe um campo pra Busca interna no Nassif OnLine ???

P.Ex., estou procurando a notícia post da realidade da fábrica da NATURA,

e, pra minha surpresa, fica difícil senao quase impossível sem um campo de busca interna.

Fica a sugestáo - e crítica - de se criar um Busca interna (e, se houver, que se exiba bem claramente tal opçao). Renovo que o brasilianas.org é um emaranhado de colunas, de chamadas, de confuso layout que só desanima novos internautas ( e já participantes, também, como este que vos fala...).

abç,

Humberto - desde Recife - Porto de Galinhas - Suape - Ipojuca - PE.

 

" Lo que los hombres realmente quieren no es el conocimiento , sino la certidumbre ". - Bertrand Russell (1872-1970); filósofo y matemático inglês. ( citação num boletim do av. espanhol Panda )

imagem de mdcfn

Caro Luis,

O programa que foi ao ar na TV ontem à noite, sobre as mudanças climáticas, quando estará disponível por aqui?

Observei e gostaria de sugerir duas correções nas legendas do programa: O Prof. Edmo aparece como do Instituto de "Aceanografia", e o sobrenome do Mark é "Lund", e não "Lumd", como apareceu.

Um abraço,

Mario Fontes

 
imagem de Marko

Além da demora e dos links referente à ferramenta "rastrear"  dos comentários antigos levarem apenas ao próprio comentário clicado ao invés da página do post no qual foi originalmente inserido, alguns comentários meus continuam eternamente "novos" sem terem sido inseridos nos posts referentes, 'Hall anti-spam' barrando???

 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.